Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simply by Cristina

Homemade Food & Photography

Simply by Cristina

Homemade Food & Photography

Chocolate quente…

Há poucos prazeres na vida que se comparem a uma boa dose de chocolate quente. Esta é uma bebida ideal para ajudar a enfrentar o frio e estes dias cinzentos que teimam em não ir embora! Quanto à dieta (para quem a fizer)...recomendo que a esqueçam e não tenham medo de engordar, saboreiem Piscar de olho

IMG_5959

Ingredientes:

600g leite
200g chocolate em pó
30g de Maizena

Preparação:

1. Adicionar todos os ingredientes e programar 9Min./90º/Vel.2
2. Servir de imediato.

Dica: Aromatize o seu chocolate com especiarias: baunilha, canela, anis e vai obter um resultado ainda mais delicioso. Atrevam-se!

Sugestão: Acompanhei o meu chocolate quente com os meus Biscoitos de canela ( http://cristinatbernardo.blogspot.pt/2014/02/biscoitos-de-canela.html)


Chocolate quente…

Há poucos prazeres na vida que se comparem a uma boa dose de chocolate quente. Esta é uma bebida ideal para ajudar a enfrentar o frio e estes dias cinzentos que teimam em não ir embora! Quanto à dieta (para quem a fizer)...recomendo que a esqueçam e não tenham medo de engordar, saboreiem Piscar de olho

IMG_5959

Ingredientes:

600g leite
200g chocolate em pó
30g de Maizena

Preparação:

1. Adicionar todos os ingredientes e programar 9Min./90º/Vel.2
2. Servir de imediato.

Dica: Aromatize o seu chocolate com especiarias: baunilha, canela, anis e vai obter um resultado ainda mais delicioso. Atrevam-se!

Sugestão: Acompanhei o meu chocolate quente com os meus Biscoitos de canela ( http://cristinatbernardo.blogspot.pt/2014/02/biscoitos-de-canela.html)


Fogaça da Feira...

É um ícone da nossa gastronomia, tem características específicas, que resultam da sua forte ligação à área geográfica em que se insere, de sabor adocicado e é um sinónimo de festa, festa esta que decorre todos os anos, a 20 de janeiro, quando se cumpre o secular voto a S. Sebastião na Festa das Fogaceiras, com este célebre pão doce a ser alvo de bênção na Igreja Matriz, seguida de procissão pelas ruas da cidade, que faz desfilar centenas de meninas e adolescentes vestidas de branco.
É assim há mais de cinco séculos e, embora o programa se tenha alargado a outras atividades, como concertos, exposições e oficinas, há momentos que se repetem ano após ano.
Eu adoro a Fogaça! É simplesmente delicioso e cujas origens, se perdem no tempo.
A primeira vez que comi foi através da oferta de uma querida amiga, a Célia que gentilmente ma ofereceu numa das suas visitas a minha casa.
Assim, que eu tive acesso à receita, fiz e orgulhosamente publico a minha reportagem culinária, pois cada vez mais estou rendida aos doces tradicionais portugueses.
A Fogaça é um doce tradicional de Santa Maria da Feira, cujo formato estiliza a torre de menagem do Castelo com os seus quatro coruchéus.

Ainda hoje, é cozida diariamente em várias casas de fabrico do Concelho e distingue-se por tradicionais aprestos, quer no preparo, quer na forma como vai ao forno.
Agenuína Fogaça da Feira tem características específicas no que serefere ao processo de preparação, bem como à mistura dos ingredientes e aoamassar, puxar a massa em rolo e espalmar em gravata, até ao enrolar do cone,que culmina com o corte que estiliza os quatro bicos que sugerem as quatrotorres do Castelo de Santa Maria da Feira e que distinguem claramente a Fogaçade outros tipos de pão doce.
A Fogaça da Feira tem Certificação Oficial é é claramente merecedora desse título que muito orgulha o seu povo!


Ingredientes:
Para a massa de levedura:
90ml água
20g fermento de padeiro fresco ou 1 saqueta de 7g de FERMIPAN
150g farinha, T65 ou 180g T55
Para a Fogaça:
120g açúcar
1c. de chá de Sal, Salinas CORREDOR DO SOL
90g margarina para culinária
raspa de meio limão
25ml Vinho do Porto
2 Ovos
1/2c. de chá de canela em pó
400g farinha, T65
1 gema de ovo batida, para pincelar
Preparação:
Massa de levedura:
1. Colocar no copo a água e o fermento.
Usei FERMIPAN


Programar 2Min./37º/Vel.2


2. Adicionar a farinha e programar 15Seg./Vel.6.
Deixar levedar dentro do copo cerca de 30Min.

Preparação da Fogaça:
3. Adicionar o açúcar, o sal, a margarina, os ovos, a raspa de limão, o Vinho do Porto, a canela e a farinha.
Programar 20Seg./Vel.6


4. De seguida, amassar 3Min./Vel. Espiga.


Retirar para um recipiente, polvilhar com farinha e deixar levedar num local morno até dobrar de volume.

5. Dividir a massa ao meio para duas fogaças pequenas ou apenas uma.
Moldar a massa num rolo comprido, semelhante a uma serpente, isto é, mais espesso num dos lados e espalmar este rolo com a mão, ficando uma tira.

6. Enrolar a tira começando pelo lado mais largo formando uma pirâmide.




Colocar a Fogaça numa forma de fundo amovível, forrada com papel vegetal.
Pincelar com a gema de ovo e com uma tesoura, dar 4 golpes no topo da pirâmide.
Deixar levedar cerca de 30Min.



7. Levar ao forno pré-aquecido a 180º cerca de 40Min.
Retirar e deixar arrefecer.
Partir à mão e acompanhar com um bom chá ou café.

Fogaça…

É um pão doce tradicional português, que eu adoro, e cujas origens, se perdem no tempo.
A primeira vez que comi foi através da oferta de uma querida amiga, a Célia que gentilmente ma ofereceu numa das suas visitas a minha casa. Assim, que eu tive acesso á receita, fiz e orgulhosamente publico a minha reportagem culinária, pois cada vez mais estou rendida aos doces tradicionais portugueses.
A Fogaça é um doce tradicional de Santa Maria da Feira, cujo formato estiliza a torre de menagem do Castelo com os seus quatro coruchéus.
A 20 de Janeiro, dia do Mártir S.Sebastião há uma tradição que se cumpre em Santa Maria da Feira, há mais de 500 anos e tem a fogaça como seu principal símbolo por esse pão doce ser o voto prometido a S. Sebastião por cada ano de proteção contra a peste negra.
É cozida diariamente em várias casas de fabrico do Concelho e distingue-se por tradicionais aprestos, quer no preparo, quer na forma como vai ao forno.

PhotoGrid_1391422228938

Ingredientes:
Para a massa de levedura:
90g água
20g fermento de padeiro fresco
150g farinha, tipo 65
Para a Fogaça:
120g açúcar
1 1/2 colheres de chá de sal
90g margarina para culinária
raspa de meio limão
25ml vinho do Porto
2 ovos
meia colher de chá de canela em pó
400g farinha, tipo 65
1 gema de ovo batida para pincelar
Preparação:
Massa de levedura:
1. Colocar no copo a água e o fermento. Programar 1Min./37º/Vel.2
2. Adicionar a farinha e programar 15Seg./Vel.6. Deixar levedar dentro do copo cerca de 30Min.
PhotoGrid_1391422354279

Preparação da Fogaça:
3. Adicionar o açúcar, o sal, a margarina, os ovos, a raspa de limão, o vinho do Porto, a canela e a farinha. Programar 20Seg./Vel.6
4. De seguida, amasse 3Min./ Tampa fechada/Vel. Espiga.
Retirar, polvilhar com farinha e deixar levedar num local morno até dobrar de volume.
PhotoGrid_1391422329428

5. Dividir a massa ao meio para duas fogaças pequenas. Moldar a massa num rolo comprido, semelhante a uma serpente, isto é, mais espesso num dos lados e espalmar este rolo com a mão, ficando uma tira.
PhotoGrid_1391422289461

6. Enrolar a tira começando pelo lado mais largo formando uma pirâmide.
Pincelar com a gema de ovo e com uma tesoura, dar 4 golpes no topo da pirâmide.
Deixar levedar cerca de 30Min.
PhotoGrid_1391422262074

7. Levar ao forno pré-aquecido a 180º cerca de 40Min.

Bolo podre de Castro Daire…

Este é o fiel representante e o ex-libris gastronómico de Castro Daire, único em todo o País, é feito de trigo e da mesma forma que o pão.

Gosto de experimentar, de me aventurar e então lá fui eu tentar fazer este maravilhoso Bolo podre que saiu na perfeição Piscar de olho

IMG_6242

Ingredientes:

80g azeite
25g manteiga
90g açúcar
1 colher chá de sal
4 ovos
20g fermento de padeiro fresco
1 colher chá de canela em pó
500g farinha, tipo 65
farinha q.b. para polvilhar

Preparação:

1. Colocar no copo o azeite e a manteiga e programar 2Min./100º/Vel.1. Retirar e reservar.

IMG_6231

2. Colocar no copo o açúcar, o sal, os ovos e o fermento e programe 2Min./ 37º/Vel.2
3. Adicionar a farinha e a canela, amassar 2Min./Tampa fechada/Vel. Espiga.

IMG_6232

4. De seguida, amasse 3Min./Tampa fechada/ Vel. Espiga e adicionar através do bocal da tampa e azeite com a manteiga reservados.

IMG_6234

5. Retirar, polvilhe com farinha e deixar levedar num local morno ou até dobrar de volume. Se preferir pode colocar dentro do forno a 50º para que levede de forma mais rápida.

IMG_6237

6. Com as mãos enfarinhadas formar uma bola, colocar num tabuleiro polvilhado apenas com farinha, faça com a ajuda da espátula uma cruz ao centro da bola e deixar levedar mais 30 minutos.

IMG_6238

7. Levar ao forno pré-aquecido a 180º cerca de 45Min. O resultado final foi este:

IMG_6243

Etiquetas Technorati: Bolos








Bolo podre de Castro Daire…

Este é o fiel representante e o ex-libris gastronómico de Castro Daire, único em todo o País, é feito de trigo e da mesma forma que o pão.

Gosto de experimentar, de me aventurar e então lá fui eu tentar fazer este maravilhoso Bolo podre que saiu na perfeição Piscar de olho

IMG_6242

Ingredientes:

80g azeite
25g manteiga
90g açúcar
1 colher chá de sal
4 ovos
20g fermento de padeiro fresco
1 colher chá de canela em pó
500g farinha, tipo 65
farinha q.b. para polvilhar

Preparação:

1. Colocar no copo o azeite e a manteiga e programar 2Min./100º/Vel.1. Retirar e reservar.

IMG_6231

2. Colocar no copo o açúcar, o sal, os ovos e o fermento e programe 2Min./ 37º/Vel.2
3. Adicionar a farinha e a canela, amassar 2Min./Tampa fechada/Vel. Espiga.

IMG_6232

4. De seguida, amasse 3Min./Tampa fechada/ Vel. Espiga e adicionar através do bocal da tampa e azeite com a manteiga reservados.

IMG_6234

5. Retirar, polvilhe com farinha e deixar levedar num local morno ou até dobrar de volume. Se preferir pode colocar dentro do forno a 50º para que levede de forma mais rápida.

IMG_6237

6. Com as mãos enfarinhadas formar uma bola, colocar num tabuleiro polvilhado apenas com farinha, faça com a ajuda da espátula uma cruz ao centro da bola e deixar levedar mais 30 minutos.

IMG_6238

7. Levar ao forno pré-aquecido a 180º cerca de 45Min. O resultado final foi este:

IMG_6243

Etiquetas Technorati: Bolos








Quiche de Atum, Delícias do Mar e Tomate cereja…

Fazer uma quiche pode parecer uma odisseia, pelo menos para mim no inicio era, mas com a entrada da Bimby, na minha cozinha, TUDO MUDOU, para melhor! Piscar de olho

Hoje em dia, já posso dizer que estou uma “Expert” em quiches (que modesta, sou!) Sorriso.

IMG_6216

Ingredientes:

Recheio:


2 latas de atum (2x 125gr)
100g tomate cereja
200g de delícias do mar
1 ramo de salsa fresca picada
5 ovos
1 iogurte natural
Pimenta preta moída
Noz moscada
Alho em´pó

Preparação:

Massa folhada:

200 g manteiga sem sal semi-congelada, em pedaços pequenos
200 g farinha
90 g água muito fria
1 c. chá de sal

1. Coloque no copo todos os ingredientes e programe 20 Seg./Vel 6.
2. Retire a massa do copo, faça uma bola, embrulhe em película aderente ligeiramente enfarinhada. Deixe repousar no frigorífico durante 30 minutos a 1 hora, o que fará com que a massa se torne mais maleável para estender.
3. Polvilhe uma superfície com farinha e estenda a massa dando-lhe a forma de um rectângulo, corte as pontas com um corta massas ou uma faca muito afiada para cortar sem calcar.
4. Dobre a massa em 3 partes iguais pondo uma parte sobre a outra.
5. Rode a massa em 90º, de modo a ficar com o lado dobrado para a sua esquerda, como se fosse um livro. Repita esta operação mais duas a três vezes e deixe repousar novamente no frigorífico durante 20 minutos, antes de utilizar.

Recheio:

1. Colocar no copo o iogurte, os ovos, temperos. programar 5Seg./Vel.6
2. Cortar em rodelas grosseiras as delícias do mar, retirar o óleo das latas de atum e deitar ambos no copo. 8Seg./Vel.3 para envolver no preparado anterior.

Preparação da Quiche:

1.  Forrar uma tarteira de fundo amovível com papel vegetal. Dispor a massa folhada. Verter todo o conteúdo para a tarteira.
2. Decorar com os tomates cereja. 

IMG_6206

IMG_6207

3. Levar ao forno a 180º cerca de 20Min. ou até dourar. Servir quente ou fria e acompanhe com uma salada.

Dica: Para que a Quiche seja fácil de desenformar, eu costumo usar o papel vegetal, ou seja, ao sair do forno, retiro o aro amovível da tarteira e a base e deixo o papel com a Quiche no prato onde o vou retirar. Com as duas mãos pego nas pontas superiores e começo a enrolar o papel de cima para baixo enrolando-o. Ele vai descendo, enroladinho por baixo da Quiche, desenformando na perfeição. Convém deixar arrefecer um pouco, pois a massa folhada é muito frágil. Fica perfeita. Fácil hein! Experimentem Piscar de olho

IMG_6214

Etiquetas Technorati: Quiches














Quiche de Atum, Delícias do Mar e Tomate cereja…

Fazer uma quiche pode parecer uma odisseia, pelo menos para mim no inicio era, mas com a entrada da Bimby, na minha cozinha, TUDO MUDOU, para melhor! Piscar de olho

Hoje em dia, já posso dizer que estou uma “Expert” em quiches (que modesta, sou!) Sorriso.

IMG_6216

Ingredientes:

Recheio:


2 latas de atum (2x 125gr)
100g tomate cereja
200g de delícias do mar
1 ramo de salsa fresca picada
5 ovos
1 iogurte natural
Pimenta preta moída
Noz moscada
Alho em´pó

Preparação:

Massa folhada:

200 g manteiga sem sal semi-congelada, em pedaços pequenos
200 g farinha
90 g água muito fria
1 c. chá de sal

1. Coloque no copo todos os ingredientes e programe 20 Seg./Vel 6.
2. Retire a massa do copo, faça uma bola, embrulhe em película aderente ligeiramente enfarinhada. Deixe repousar no frigorífico durante 30 minutos a 1 hora, o que fará com que a massa se torne mais maleável para estender.
3. Polvilhe uma superfície com farinha e estenda a massa dando-lhe a forma de um rectângulo, corte as pontas com um corta massas ou uma faca muito afiada para cortar sem calcar.
4. Dobre a massa em 3 partes iguais pondo uma parte sobre a outra.
5. Rode a massa em 90º, de modo a ficar com o lado dobrado para a sua esquerda, como se fosse um livro. Repita esta operação mais duas a três vezes e deixe repousar novamente no frigorífico durante 20 minutos, antes de utilizar.

Recheio:

1. Colocar no copo o iogurte, os ovos, temperos. programar 5Seg./Vel.6
2. Cortar em rodelas grosseiras as delícias do mar, retirar o óleo das latas de atum e deitar ambos no copo. 8Seg./Vel.3 para envolver no preparado anterior.

Preparação da Quiche:

1.  Forrar uma tarteira de fundo amovível com papel vegetal. Dispor a massa folhada. Verter todo o conteúdo para a tarteira.
2. Decorar com os tomates cereja. 

IMG_6206

IMG_6207

3. Levar ao forno a 180º cerca de 20Min. ou até dourar. Servir quente ou fria e acompanhe com uma salada.

Dica: Para que a Quiche seja fácil de desenformar, eu costumo usar o papel vegetal, ou seja, ao sair do forno, retiro o aro amovível da tarteira e a base e deixo o papel com a Quiche no prato onde o vou retirar. Com as duas mãos pego nas pontas superiores e começo a enrolar o papel de cima para baixo enrolando-o. Ele vai descendo, enroladinho por baixo da Quiche, desenformando na perfeição. Convém deixar arrefecer um pouco, pois a massa folhada é muito frágil. Fica perfeita. Fácil hein! Experimentem Piscar de olho

IMG_6214

Etiquetas Technorati: Quiches














Morangoffee Pie…

Inspirada na versão original, a Banoffee Pie que também já fiz, decidi testar uma nova versão e o resultado não poderia ser melhor. Esta é uma tarte deliciosa e muito refrescante. Contudo, muito calórica, mas isso agora não interessa nada Sorriso rasgado Esta minha nova versão é feita com morangos, daí eu a ter batizado com o nome Morangoffee Pie Piscar de olho Atrevam-se a experimentar, mas aviso desde já que vai ser tarefa impossível comer uma só fatia Sorriso
IMG_6143

Ingredientes:
200 gr bolacha Maria
100 gr de manteiga
1 colher de chá de chocolate em pó
1 lata de leite condensado cozido
500g de morangos cortados às rodelas
200g de natas
Preparação:
1. Preparar os morangos: remover a parte verde, lavar e secar bem. Reservar.
IMG_6134
2. Colocar no copo as bolachas, a manteiga e o chocolate e triturar 15Seg/Vel.7. Retirar para uma tarteira de fundo amovível e calque com a ajuda de uma colher de sopa, de modo a cobrir todo o fundo.
IMG_6131
3. Distribuir o leite condensado por cima da base de bolacha.
IMG_6132
4. Em seguida, forrar a camada de leite condensado com os Morangos que devem estar cortados em rodelas. Reservar no frigorífico.
IMG_6135
5. No copo inserir a borboleta, colocar as natas e bater na Vel.3. Distribuir por cima da camada de morangos e decorar a gosto. Convém que esteja pelo menos 2 a 3 horas no frigorífico antes do momento de servir.








Morangoffee Pie…

Inspirada na versão original, a Banoffee Pie que também já fiz, decidi testar uma nova versão e o resultado não poderia ser melhor. Esta é uma tarte deliciosa e muito refrescante. Contudo, muito calórica, mas isso agora não interessa nada Sorriso rasgado Esta minha nova versão é feita com morangos, daí eu a ter batizado com o nome Morangoffee Pie Piscar de olho Atrevam-se a experimentar, mas aviso desde já que vai ser tarefa impossível comer uma só fatia Sorriso
IMG_6143

Ingredientes:
200 gr bolacha Maria
100 gr de manteiga
1 colher de chá de chocolate em pó
1 lata de leite condensado cozido
500g de morangos cortados às rodelas
200g de natas
Preparação:
1. Preparar os morangos: remover a parte verde, lavar e secar bem. Reservar.
IMG_6134
2. Colocar no copo as bolachas, a manteiga e o chocolate e triturar 15Seg/Vel.7. Retirar para uma tarteira de fundo amovível e calque com a ajuda de uma colher de sopa, de modo a cobrir todo o fundo.
IMG_6131
3. Distribuir o leite condensado por cima da base de bolacha.
IMG_6132
4. Em seguida, forrar a camada de leite condensado com os Morangos que devem estar cortados em rodelas. Reservar no frigorífico.
IMG_6135
5. No copo inserir a borboleta, colocar as natas e bater na Vel.3. Distribuir por cima da camada de morangos e decorar a gosto. Convém que esteja pelo menos 2 a 3 horas no frigorífico antes do momento de servir.