Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simply by Cristina

Homemade Food & Photography

Simply by Cristina

Homemade Food & Photography

Pão levedado…

A receita deste pão tem como nome original Pão Valério, que eu própria baptizei. Não sabendo da sua origem e como me chegou através de uma senhora cujo sobrenome é Valério, assim ficou conhecido.
Ora, esta é uma receita em que apenas se amassa a massa do pão, molda-se a nosso gosto, seja numa só bola ou em várias, mais redondo, em forma de baguete ou até em pão de forma, este pão, vai directo ao forno sem a necessidade de levedar.
Isto é, a massa é colocada no forno a temperatura 0, mas quando se liga o forno à temperatura de 200º e à medida em que esta vai aumentando, o pão vai levedando com o aumentar da própria temperatura e coze.

Num destes dias, amassei a massa, dei-lhe a forma de carcaças e o meu objectivo era colocar de imediato no forno, como costumo fazer, mas eis que tocam à campainha… e o pão fica já no tabuleiro, mas fora do forno! E ainda bem…demorei mais que o pretendido, pois a conversa entre vizinhas é assim! Nunca demoramos pouco, também vos acontece? :D

Certo é que quando cheguei à cozinha o Pão Valério, tinha levedado, aumentado de volume e ficou ainda melhor do que o habitual!
Obrigada, vizinha pela conversa, pois sem ela o pão não teria ainda ficado melhor! ;)

2015-09-02 13.51.43 
Ingredientes:

550g farinha T55
300ml água
20g fermento fresco de padeiro
1c. sobremesa de açúcar
1c. café de sal

Preparação:

1. Colocar no copo a água e o fermento. Programar 2Min./37º/Vel.2
2. Adicionar os restantes ingredientes. Programar 4Min./Velocidade Espiga
3. Moldar bolas (fiz 12) e colocar no tabuleiro que vai ao forno. Polvilhar com farinha.
Deixar levedar, até que dobre de volume.

2015-09-02 12.43.01 2015-09-02 13.18.06

4. Levar ao forno cerca de 20Min./200º

2015-09-02 13.50.47

5. Retirar do forno e deixar arrefecer na grelha ou comer ainda quentinho.

2015-09-02 13.51.57

Marcas Technorati: Pão,Pão levedado







Pão levedado…

A receita deste pão tem como nome original Pão Valério, que eu própria baptizei. Não sabendo da sua origem e como me chegou através de uma senhora cujo sobrenome é Valério, assim ficou conhecido.
Ora, esta é uma receita em que apenas se amassa a massa do pão, molda-se a nosso gosto, seja numa só bola ou em várias, mais redondo, em forma de baguete ou até em pão de forma, este pão, vai directo ao forno sem a necessidade de levedar.
Isto é, a massa é colocada no forno a temperatura 0, mas quando se liga o forno à temperatura de 200º e à medida em que esta vai aumentando, o pão vai levedando com o aumentar da própria temperatura e coze.

Num destes dias, amassei a massa, dei-lhe a forma de carcaças e o meu objectivo era colocar de imediato no forno, como costumo fazer, mas eis que tocam à campainha… e o pão fica já no tabuleiro, mas fora do forno! E ainda bem…demorei mais que o pretendido, pois a conversa entre vizinhas é assim! Nunca demoramos pouco, também vos acontece? :D

Certo é que quando cheguei à cozinha o Pão Valério, tinha levedado, aumentado de volume e ficou ainda melhor do que o habitual!
Obrigada, vizinha pela conversa, pois sem ela o pão não teria ainda ficado melhor! ;)

2015-09-02 13.51.43 
Ingredientes:

550g farinha T55
300ml água
20g fermento fresco de padeiro
1c. sobremesa de açúcar
1c. café de sal

Preparação:

1. Colocar no copo a água e o fermento. Programar 2Min./37º/Vel.2
2. Adicionar os restantes ingredientes. Programar 4Min./Velocidade Espiga
3. Moldar bolas (fiz 12) e colocar no tabuleiro que vai ao forno. Polvilhar com farinha.
Deixar levedar, até que dobre de volume.

2015-09-02 12.43.01 2015-09-02 13.18.06

4. Levar ao forno cerca de 20Min./200º

2015-09-02 13.50.47

5. Retirar do forno e deixar arrefecer na grelha ou comer ainda quentinho.

2015-09-02 13.51.57

Marcas Technorati: Pão,Pão levedado







Bruschetta…

Esta é uma receita rápida e fácil, ideal para receber bem os convidados de um jantar de amigos bem especiais.
A Dida e o Vítor: ela amiga de escola, ele tornou-se um amigo também, a partir do momento em que entrou na vida dela e na nossa.
Formam um casal maravilhoso, falar-vos sobre eles é tão fácil…são pessoas simples, amigos verdadeiros e já estou com saudades deles!
Entre nós está um oceano, vivem nos Açores, na belíssima Ilha de S.Miguel onde estive no passado mês de Junho.
Claro que fiz questão de os visitar e eles retribuíram em Agosto quando regressaram à sua terra natal.
Um jantar de amigos foi feito e como entrada servi uma Bruschetta.
O Vítor adorou e esta publicação… é para ti amigo, para que possas fazer para a Dida ;)
Os ingredientes que compõem esta receita são produtos que normalmente temos em casa e fazem uma Bruschetta deliciosa. Esta é um antepasto italiano feito à base de pão, que é tostado com azeite e aromatizado com alho. Existem diversas variações, mas eu escolhi o tomate com manjericão e Queijo fresco Santiago.
Podem adaptar aos ingredientes que tiverem em casa e a vosso gosto.



Ingredientes:
Pão Valério
Tomate
Azeite
Dentes de Alho
Queijos frescos de cabra Santiago
Ervas Aromáticas Aroma Alentejo: Manjericão
Creme de Vinagre Balsâmico



Utensílios para preparação:
Mandolina V3 Borner
Preparação:
1. Corte o pão em fatias, mais ou menos da grossura de um dedo.
Reservar.



2. Com a ajuda da Mandolina V3 Borner, cortar os tomates em fatias finas.
Reservar.


3. Numa frigideira, aquecer o azeite levemente. Refogar o alho, por aproximadamente 2 minutos. 







4. Colocar as fatias de pão e deixar alourar de ambos os lados.
O pão irá absorver o azeite, por isso não coloquem muito de cada vez.
repetir para todas as fatias.



5. Cortar os Queijos frescos de cabra Santiago em rodelas.



6. Em cada uma das fatias de pão já tostado colocar fatias de tomate, fatias de Queijo fresco de Cabra Santiago, regar com azeite e creme de Vinagre Balsâmico.
Polvilhar com Ervas Aromáticas Aroma Alentejo: Manjericão.
Usar Tábua de Madeira para mesa e corte GRADIRRIPAS.









Bruschetta…

Esta é uma receita rápida e fácil, ideal para receber bem os convidados de um jantar de amigos bem especiais.
A Dida e o Vítor: ela amiga de escola, ele tornou-se um amigo também, a partir do momento em que entrou na vida dela e na nossa.
Formam um casal maravilhoso, falar-vos sobre eles é tão fácil…são pessoas simples, amigos verdadeiros e já estou com saudades deles!
Entre nós está um oceano, vivem nos Açores, na belíssima Ilha de S.Miguel onde estive no passado mês de Junho.
Claro que fiz questão de os visitar e eles retribuíram em Agosto quando regressaram à sua terra natal.
Um jantar de amigos foi feito e como entrada servi uma Bruschetta.
O Vítor adorou e esta publicação… é para ti amigo, para que possas fazer para a Dida ;)
Os ingredientes que compõem esta receita são produtos que normalmente temos em casa e fazem uma Bruschetta deliciosa. Esta é um antepasto italiano feito à base de pão, que é tostado com azeite e aromatizado com alho. Existem diversas variações, mas eu escolhi o tomate com manjericão e Queijo fresco Santiago.
Podem adaptar aos ingredientes que tiverem em casa e a vosso gosto.



Ingredientes:
Pão Valério
Tomate
Azeite
Dentes de Alho
Queijos frescos de cabra Santiago
Ervas Aromáticas Aroma Alentejo: Manjericão
Creme de Vinagre Balsâmico



Utensílios para preparação:
Mandolina V3 Borner
Preparação:
1. Corte o pão em fatias, mais ou menos da grossura de um dedo.
Reservar.



2. Com a ajuda da Mandolina V3 Borner, cortar os tomates em fatias finas.
Reservar.


3. Numa frigideira, aquecer o azeite levemente. Refogar o alho, por aproximadamente 2 minutos. 







4. Colocar as fatias de pão e deixar alourar de ambos os lados.
O pão irá absorver o azeite, por isso não coloquem muito de cada vez.
repetir para todas as fatias.



5. Cortar os Queijos frescos de cabra Santiago em rodelas.



6. Em cada uma das fatias de pão já tostado colocar fatias de tomate, fatias de Queijo fresco de Cabra Santiago, regar com azeite e creme de Vinagre Balsâmico.
Polvilhar com Ervas Aromáticas Aroma Alentejo: Manjericão.
Usar Tábua de Madeira para mesa e corte GRADIRRIPAS.









Compota de Melão…

Na minha cozinha, todas as frutas se transformam em doces, geleias ou compotas.
Sou como as formiguinhas e já estou a trabalhar para o Inverno, fazendo e guardando as minhas compotinhas.
Na minha despensa estava um melão esquecido, mal lhe pus os olhos em cima…tracei-lhe o destino: Bimby com ele!

O melão existe em abundância entre os meses de Junho e Setembro, mas uma das formas de o comermos noutras alturas do ano é conservá-lo em compota.
É uma fruta rica em água e tem um valor calórico baixo.

Posso-vos dizer que a primeira vez que provei doce de melão foi em casa de uma amiga, também se chama Cristina.
Até àquele dia, nunca me passaria pela cabeça fazer uma compota de melão. O que provei em casa dela era tão bom, tão bom…
Na transmissão das dicas da receita, a Cristina disse-me:

“Se usares açúcar branco vais obter uma geleia de melão, mas com açúcar amarelo fica mais grossinho e escuro.”
Optei pela segunda versão.

Como sempre, a Bimby foi o meu braço direito, apenas lhe removi a casca e as sementes e depois de a programar ela fez o resto.
Sem trabalhinho quase nenhum!

2015-10-01 18.59.05

Ingredientes:

1Kg de melão cortado em pedaços, era docinho
200gr de açúcar amarelo (aumentar a quantidade se não for doce)
Gotinhas de sumo de limão
1 pau de canela

Preparação:

1. Esterilizar os frascos de vidro onde irão guardar a compota.
2. Começar por limpar o melão, retirando a casca e as sementes.
3. Colocar a fruta, as gotas de limão e o açúcar no copo da Bimby. Programar 15Seg./Vel.5

2015-10-01 16.02.56 2015-10-01 16.10.27

4. Adicionar o pau de canela. programar 40Min./100º/Vel.1

2015-10-01 16.11.29

5. Retirar o pau de canela. Triturar 20Seg./Vel.7
Programar mais 10Min./Varoma/Vel.1.
Verificar a consistência e se necessário cozinhar mais alguns minutos na mesma velocidade e temperatura.
Guardar em lugar fresco e seco.

2015-10-01 17.54.42
Guardar em lugar fresco e seco.
Não se esqueça que o doce irá engrossar quando estiver frio, mas neste momento já apresenta uma boa consistência e uma cor dourada fantástica.

 2015-10-01 17.56.28 

Sugestão: Com o Melão também podem fazer um bolo, este que é delicioso ;)

http://cristinatbernardo.blogspot.pt/2014/08/bolo-de-melao.html

 














Compota de Melão…

Na minha cozinha, todas as frutas se transformam em doces, geleias ou compotas.
Sou como as formiguinhas e já estou a trabalhar para o Inverno, fazendo e guardando as minhas compotinhas.
Na minha despensa estava um melão esquecido, mal lhe pus os olhos em cima…tracei-lhe o destino: Bimby com ele!

O melão existe em abundância entre os meses de Junho e Setembro, mas uma das formas de o comermos noutras alturas do ano é conservá-lo em compota.
É uma fruta rica em água e tem um valor calórico baixo.

Posso-vos dizer que a primeira vez que provei doce de melão foi em casa de uma amiga, também se chama Cristina.
Até àquele dia, nunca me passaria pela cabeça fazer uma compota de melão. O que provei em casa dela era tão bom, tão bom…
Na transmissão das dicas da receita, a Cristina disse-me:

“Se usares açúcar branco vais obter uma geleia de melão, mas com açúcar amarelo fica mais grossinho e escuro.”
Optei pela segunda versão.

Como sempre, a Bimby foi o meu braço direito, apenas lhe removi a casca e as sementes e depois de a programar ela fez o resto.
Sem trabalhinho quase nenhum!

2015-10-01 18.59.05

Ingredientes:

1Kg de melão cortado em pedaços, era docinho
200gr de açúcar amarelo (aumentar a quantidade se não for doce)
Gotinhas de sumo de limão
1 pau de canela

Preparação:

1. Esterilizar os frascos de vidro onde irão guardar a compota.
2. Começar por limpar o melão, retirando a casca e as sementes.
3. Colocar a fruta, as gotas de limão e o açúcar no copo da Bimby. Programar 15Seg./Vel.5

2015-10-01 16.02.56 2015-10-01 16.10.27

4. Adicionar o pau de canela. programar 40Min./100º/Vel.1

2015-10-01 16.11.29

5. Retirar o pau de canela. Triturar 20Seg./Vel.7
Programar mais 10Min./Varoma/Vel.1.
Verificar a consistência e se necessário cozinhar mais alguns minutos na mesma velocidade e temperatura.
Guardar em lugar fresco e seco.

2015-10-01 17.54.42
Guardar em lugar fresco e seco.
Não se esqueça que o doce irá engrossar quando estiver frio, mas neste momento já apresenta uma boa consistência e uma cor dourada fantástica.

 2015-10-01 17.56.28 

Sugestão: Com o Melão também podem fazer um bolo, este que é delicioso ;)

Licor Dom Cristina, uma parceria…

A família Cristina produz o licor de Mel mais famoso de Portugal há 60 anos.
 1
Feito com a receita original do avô Oliveiros Cristina, com a dedicação com que o pai David Cristina conquistou inúmeros prémios e com a mesma motivação com que o filho David Cristina o continua a produzir.
A única diferença é que o licor perdeu o nome.
Perdeu o nome porque há trinta anos atrás, o avô Oliveiros Cristina faleceu antes de conseguir renovar o registo e quando o pai David Cristina o tentou fazer este já não se encontrava disponível.
Mas se por fora perdeu o nome, por dentro continua igual.
Felizmente, o sabor do segredo de família é inimitável.
Essa parte da história do Algarve e da experiência dos mestres licoreiros da família Cristina vai continuar guardada e em boas mãos.
Atualmente, apagaram o nome da garrafa, e em breve vai encontrá-lo à venda com um novo nome: Dom Cristina.
Um novo nome em honra do avô Oliveiros Cristina, do trabalho do pai Cristina dos 60 anos de história.
Um novo nome que será para sempre sinónimo de licor de Mel, de tradição e de Algarve - Licor Dom Cristina.
A partir de hoje, é a minha nova parceria nesta minha aventura de partilhas usando o que de melhor temos em Portugal.
Novas receitas serão testadas por mim e este Licor fará parte dos seus ingredientes ;)
Dom Cristina - uma nova edição especial  que conta a sua história.

Cristinalda_Frase4

Para saberem mais acerca deste Licor Dom Cristina, convido-vos a visitar:
http://www.domcristina.com/
https://www.facebook.com/odomcristina
E a ler este artigo:
http://www.publico.pt/local/noticia/algarve-perde-a-marca-do-licor-brandymel-um-dos-icones-da-regiao-1674733
Um especial agradecimento pelo envio do Licor Dom Cristina ao Sr. José Virgílio, à Família Cristina, com votos de muito sucesso e felicidades.




Licor Dom Cristina, uma parceria…

A família Cristina produz o licor de Mel mais famoso de Portugal há 60 anos.
 1
Feito com a receita original do avô Oliveiros Cristina, com a dedicação com que o pai David Cristina conquistou inúmeros prémios e com a mesma motivação com que o filho David Cristina o continua a produzir.
A única diferença é que o licor perdeu o nome.
Perdeu o nome porque há trinta anos atrás, o avô Oliveiros Cristina faleceu antes de conseguir renovar o registo e quando o pai David Cristina o tentou fazer este já não se encontrava disponível.
Mas se por fora perdeu o nome, por dentro continua igual.
Felizmente, o sabor do segredo de família é inimitável.
Essa parte da história do Algarve e da experiência dos mestres licoreiros da família Cristina vai continuar guardada e em boas mãos.
Atualmente, apagaram o nome da garrafa, e em breve vai encontrá-lo à venda com um novo nome: Dom Cristina.
Um novo nome em honra do avô Oliveiros Cristina, do trabalho do pai Cristina dos 60 anos de história.
Um novo nome que será para sempre sinónimo de licor de Mel, de tradição e de Algarve - Licor Dom Cristina.
A partir de hoje, é a minha nova parceria nesta minha aventura de partilhas usando o que de melhor temos em Portugal.
Novas receitas serão testadas por mim e este Licor fará parte dos seus ingredientes ;)
Dom Cristina - uma nova edição especial  que conta a sua história.

Cristinalda_Frase4

Para saberem mais acerca deste Licor Dom Cristina, convido-vos a visitar:
http://www.domcristina.com/
https://www.facebook.com/odomcristina
E a ler este artigo:
http://www.publico.pt/local/noticia/algarve-perde-a-marca-do-licor-brandymel-um-dos-icones-da-regiao-1674733
Um especial agradecimento pelo envio do Licor Dom Cristina ao Sr. José Virgílio, à Família Cristina, com votos de muito sucesso e felicidades.




Pág. 6/6