Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simply by Cristina

Homemade Food & Photography

Simply by Cristina

Homemade Food & Photography

Doce de Chila...

Este doce ocupa o Nº1 nas minhas preferências, é o melhor de todos, na minha humilde opinião.
O meu Bolo de Aniversário tem que ter obrigatoriamente doce de ovos e Doce de Chila como parte do recheio!
Umas das minhas tartes preferidas, a Tarte de Feijão também tem a chila, o meu bolo de Noiva, também teve chila, assim como o nosso Bolo Rei de Alfarroba tem a chila e podia continuar a enumerar tantas e tantas receitas com este doce e iria ter aqui uma lista...quase sem fim!
Bom, mas o Doce de Chila é um doce trabalhoso, a receita já está AQUI mas desta vez decidi fazer nova publicação e porquê?
Porque desde a primeira vez que o fiz na Bimby, já o refiz várias vezes e cada vez que o faço sai sempre melhor.
O dia de hoje não foi exceção e como tal quis partilhar convosco para que também pudessem comparar a evolução. ;)


Ingredientes:
1 Abóbora Chila
Açúcar (o mesmo peso da Chila depois de cozida e escorrida)
1 limão partido em 4 partes
2 paus de Canela Suldouro
2c. sobremesa Flor de Sal, Salinas Corredor do Sol
1L água
Preparação:
1. Colocar a chila dentro de um saco de plástico e atirar ao chão, com força, até se partir em pedaços.
Diz-se que devemos evitar o contacto direto da polpa com metais, pelo que se desaconselho o uso de facas.


2. Com as mãos, separar os pedaços, retirar a casca na totalidade, as pevides e a "espinha", de cor amarelada que está entre a polpa.



3. Lavar muito bem em água corrente e deixar escorrer. Podem utilizar o cesto da Bimby para o efeito.
Com os pedaços já escorridos, pesar.
Dividi pelas 2 Bimbys: TM5 - 1,300g TM31 - 1,050g
Na TM5, adicionei 1L de água; na TM31, apenas 750ml
Em ambas, 1 limão e 1c. de sobremesa de Sal.
Programar 45Min./100º/Vel.1


4. Retirar do copo da base e rejeitar a água.
Escorrer bem.



Depois de escorrida, pesar e reservar. Obtive 1,480g de Chila cozida.
5. No copo da Bimby, deitar 400ml de água, a mesma quantidade de açúcar do peso final da Chila. Neste caso, deitei 1,500g de Açúcar e os 2 paus de Canela, Suldouro.
Os quais vêm em sacos de abertura fácil e cujo fecho é reutilizável, de forma a que o produto se mantenha nas devidas condições.
Suldouro, símbolo de qualidade! Eu recomendo!



Programar 45Min./Varoma/Vel.2, SEM o copo medida.



6. Enquanto a TM5 trata da calda de açúcar, a TM31 tem também uma função: desfiar os pedaços da Chila cozida.
Colocar Chila no copo, cerca de 400g e programar 10Seg./Inversa/Vel.5
Reservar e repetir para toda a Chila.


7. À calda de açúcar, adicionar a Chila desfiada.
Com a espátula, envolver muito bem.
Programar 30Min./Varoma/Vel.1 e substituir o copo medida pelo cesto.
A meio da cozedura, parar a Bimby e mexer bem.


No final do tempo programado, verificar a consistência do mesmo e ajustar ao vosso gosto.
Se estiver muito líquido, programar mais 10-15Min.
Distribuir o doce por frascos esterilizados, fechar e arrefecer à temperatura ambiente.






Dica: Secar as sementes da Chila no forno e guardar em frascos fechados.
São ótimas consumidas como um snack, mas também em saladas ou iogurtes. 

Sabiam que:
Se fizerem este doce em pleno Inverno, devem deixá-lo dormir à geada durante uma noite (dentro dos frascos e já fechados), assim a sua conservação será ainda mais duradoura. ;)



 



Doce de Chila...

Este doce ocupa o Nº1 nas minhas preferências, é o melhor de todos, na minha humilde opinião.
O meu Bolo de Aniversário tem que ter obrigatoriamente doce de ovos e Doce de Chila como parte do recheio!
Umas das minhas tartes preferidas, a Tarte de Feijão também tem a chila, o meu bolo de Noiva, também teve chila, assim como o nosso Bolo Rei de Alfarroba tem a chila e podia continuar a enumerar tantas e tantas receitas com este doce e iria ter aqui uma lista...quase sem fim!
Bom, mas o Doce de Chila é um doce trabalhoso, a receita já está AQUI mas desta vez decidi fazer nova publicação e porquê?
Porque desde a primeira vez que o fiz na Bimby, já o refiz várias vezes e cada vez que o faço sai sempre melhor.
O dia de hoje não foi exceção e como tal quis partilhar convosco para que também pudessem comparar a evolução. ;)


Ingredientes:
1 Abóbora Chila
Açúcar (o mesmo peso da Chila depois de cozida e escorrida)
1 limão partido em 4 partes
2 paus de Canela Suldouro
2c. sobremesa Flor de Sal, Salinas Corredor do Sol
1L água
Preparação:
1. Colocar a chila dentro de um saco de plástico e atirar ao chão, com força, até se partir em pedaços.
Diz-se que devemos evitar o contacto direto da polpa com metais, pelo que se desaconselho o uso de facas.


2. Com as mãos, separar os pedaços, retirar a casca na totalidade, as pevides e a "espinha", de cor amarelada que está entre a polpa.



3. Lavar muito bem em água corrente e deixar escorrer. Podem utilizar o cesto da Bimby para o efeito.
Com os pedaços já escorridos, pesar.
Dividi pelas 2 Bimbys: TM5 - 1,300g TM31 - 1,050g
Na TM5, adicionei 1L de água; na TM31, apenas 750ml
Em ambas, 1 limão e 1c. de sobremesa de Sal.
Programar 45Min./100º/Vel.1


4. Retirar do copo da base e rejeitar a água.
Escorrer bem.



Depois de escorrida, pesar e reservar. Obtive 1,480g de Chila cozida.
5. No copo da Bimby, deitar 400ml de água, a mesma quantidade de açúcar do peso final da Chila. Neste caso, deitei 1,500g de Açúcar e os 2 paus de Canela, Suldouro.
Os quais vêm em sacos de abertura fácil e cujo fecho é reutilizável, de forma a que o produto se mantenha nas devidas condições.
Suldouro, símbolo de qualidade! Eu recomendo!



Programar 45Min./Varoma/Vel.2, SEM o copo medida.



6. Enquanto a TM5 trata da calda de açúcar, a TM31 tem também uma função: desfiar os pedaços da Chila cozida.
Colocar Chila no copo, cerca de 400g e programar 10Seg./Inversa/Vel.5
Reservar e repetir para toda a Chila.


7. À calda de açúcar, adicionar a Chila desfiada.
Com a espátula, envolver muito bem.
Programar 30Min./Varoma/Vel.1 e substituir o copo medida pelo cesto.
A meio da cozedura, parar a Bimby e mexer bem.


No final do tempo programado, verificar a consistência do mesmo e ajustar ao vosso gosto.
Se estiver muito líquido, programar mais 10-15Min.
Distribuir o doce por frascos esterilizados, fechar e arrefecer à temperatura ambiente.






Dica: Secar as sementes da Chila no forno e guardar em frascos fechados.
São ótimas consumidas como um snack, mas também em saladas ou iogurtes. 

Sabiam que:
Se fizerem este doce em pleno Inverno, devem deixá-lo dormir à geada durante uma noite (dentro dos frascos e já fechados), assim a sua conservação será ainda mais duradoura. ;)



 



Panquecas Americanas...

Já tenho 2 receitas de panquecas no Blog: AQUI e numa versão mais saudável, AQUI mas hoje, decidi fazer uma receitinha nova e esta...é a melhor que já experimentei até hoje!
São umas Panquecas: deliciosas, altas e fofas e a partir de hoje passam a ocupar o Nº 1 do meu TOP de preferências.
Experimentem!


Ingredientes (rende 12):
200g de farinha T55
1c. sobremesa de fermento em pó para bolos
35g açúcar
2 ovos
20ml óleo de girassol
300 ml de leite
Preparação:
1. Separar as claras das gemas e bater as claras em castelo.
Como são apenas 2, utilizei a velha batedeira com a ajuda preciosa da minha filha Renata.
Reservar.
 

2. No copo, deitar os restantes ingredientes. Programar 30Seg./Vel.3
 

3. Adicionar o preparado às claras em castelo reservadas e envolver com uma vara de arames, delicadamente.
 

4.  Numa frigideira, deitar um pouco de azeite ou óleo (apenas o suficiente para barrar o fundo) e deixar aquecer.  
Com uma concha, deitar a massa na frigideira, sem espalhar.
Quando a massa começar a ficar com buraquinhos à superfície, virar com uma espátula e deixar a dourar do outro lado.
Repetir até terminar.





5. Depois de prontas podem comer simples, adicionar compotas, mel, chocolate derretido, frutas ou iogurtes.
O importante, mesmo, é saborear cada dentada!



 

Panquecas Americanas...

Já tenho 2 receitas de panquecas no Blog: AQUI e numa versão mais saudável, AQUI mas hoje, decidi fazer uma receitinha nova e esta...é a melhor que já experimentei até hoje!
São umas Panquecas: deliciosas, altas e fofas e a partir de hoje passam a ocupar o Nº 1 do meu TOP de preferências.
Experimentem!


Ingredientes (rende 12):
200g de farinha T55
1c. sobremesa de fermento em pó para bolos
35g açúcar
2 ovos
20ml óleo de girassol
300 ml de leite
Preparação:
1. Separar as claras das gemas e bater as claras em castelo.
Como são apenas 2, utilizei a velha batedeira com a ajuda preciosa da minha filha Renata.
Reservar.
 

2. No copo, deitar os restantes ingredientes. Programar 30Seg./Vel.3
 

3. Adicionar o preparado às claras em castelo reservadas e envolver com uma vara de arames, delicadamente.
 

4.  Numa frigideira, deitar um pouco de azeite ou óleo (apenas o suficiente para barrar o fundo) e deixar aquecer.  
Com uma concha, deitar a massa na frigideira, sem espalhar.
Quando a massa começar a ficar com buraquinhos à superfície, virar com uma espátula e deixar a dourar do outro lado.
Repetir até terminar.





5. Depois de prontas podem comer simples, adicionar compotas, mel, chocolate derretido, frutas ou iogurtes.
O importante, mesmo, é saborear cada dentada!