Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simply by Cristina

Homemade Food & Photography

Simply by Cristina

Homemade Food & Photography

Queijo fresco, mais um...


Queijo fresco, mais um...pois! Já tenho receitas aqui pelo blog e esta é mais uma...porque haverá sempre mais alguma coisa a acrescentar e mais receitas para experimentar!
Esta receita encontra-se no livro ABC da Bimby que acompanha a TM5, e mais uma vez a Bimby surpreendeu. :)
Para aceder a todas as receitas que já publiquei de Queijos basta aqui na página inicial do blog, ir à caixinha da PESQUISA que se encontra aqui do lado esquerdo, escrever o que procuram, clicar em ENTER que surgirão logo as receitas ;)


O Queijo fresco é uma alternativa ideal para quem procura moderar o consumo de lípidos, sem abdicar de comer queijo.
São saudáveis e nutritivos, têm inúmeras aplicações culinárias e adequam-se a todas as ocasiões: ao pequeno-almoço, um simples lanche, como entrada de uma refeição...
São, também, pouco calóricos e menos gordurosos, daí que sejam uma opção cada vez mais habitual para quem não quer deixar de incluir o queijo na alimentação diária, mas quer restringir os níveis de gordura que ingere.
Podem consumir simples, adicionar ervas aromáticas, frutos secos, mel...incluir em saladas, comer com tostas ou pão, sempre a vosso gosto.


Ingredientes:
50ml Vinagre de Vinho Branco
1,5L Leite Gordo
1c. café de Flor de Sal, Salinas Corredor do Sol
Orégãos Aroma Alentejo
Preparação:
1. Com o copo medida inserido na tampa, pesar o vinagre.
Retirar e reservar.
2. No copo deitar o leite e o Sal. Aquecer 15Min./90º/Vel.2
3. Programar 1Min./Vel.1. Com a Bimby a trabalhar verter pelo bocal da tampa o vinagre reservado.
Findo esse tempo, desligar a Bimby e deixar descansar o preparado dentro do copo cerca de 20Min.


4. Forrar o cesto com um pano de algodão.
Com a ajuda de uma Escumadeira da Tupperware, retirar lentamente o preparado.
Deixar escorrer mais 15Min. a temperatura ambiente.


5. No cesto, colocar o Cincho (forma de paredes perfuradas que permite escorrer o queijo fresco. Encontram facilmente em feiras) e apertar para o tamanho do queijo.
O soro libertado podem usar para fazer Pão, para enriquecer molhos que necessitem de adição de água...




Levar ao frigorífico cerca de 1H para refrescar.
Após este tempo está pronto para consumo.
6. Polvilhar com Orégãos ou outra erva aromática a gosto e servir.







Queijo fresco, mais um...


Queijo fresco, mais um...pois! Já tenho receitas aqui pelo blog e esta é mais uma...porque haverá sempre mais alguma coisa a acrescentar e mais receitas para experimentar!
Esta receita encontra-se no livro ABC da Bimby que acompanha a TM5, e mais uma vez a Bimby surpreendeu. :)
Para aceder a todas as receitas que já publiquei de Queijos basta aqui na página inicial do blog, ir à caixinha da PESQUISA que se encontra aqui do lado esquerdo, escrever o que procuram, clicar em ENTER que surgirão logo as receitas ;)


O Queijo fresco é uma alternativa ideal para quem procura moderar o consumo de lípidos, sem abdicar de comer queijo.
São saudáveis e nutritivos, têm inúmeras aplicações culinárias e adequam-se a todas as ocasiões: ao pequeno-almoço, um simples lanche, como entrada de uma refeição...
São, também, pouco calóricos e menos gordurosos, daí que sejam uma opção cada vez mais habitual para quem não quer deixar de incluir o queijo na alimentação diária, mas quer restringir os níveis de gordura que ingere.
Podem consumir simples, adicionar ervas aromáticas, frutos secos, mel...incluir em saladas, comer com tostas ou pão, sempre a vosso gosto.


Ingredientes:
50ml Vinagre de Vinho Branco
1,5L Leite Gordo
1c. café de Flor de Sal, Salinas Corredor do Sol
Orégãos Aroma Alentejo
Preparação:
1. Com o copo medida inserido na tampa, pesar o vinagre.
Retirar e reservar.
2. No copo deitar o leite e o Sal. Aquecer 15Min./90º/Vel.2
3. Programar 1Min./Vel.1. Com a Bimby a trabalhar verter pelo bocal da tampa o vinagre reservado.
Findo esse tempo, desligar a Bimby e deixar descansar o preparado dentro do copo cerca de 20Min.


4. Forrar o cesto com um pano de algodão.
Com a ajuda de uma Escumadeira da Tupperware, retirar lentamente o preparado.
Deixar escorrer mais 15Min. a temperatura ambiente.


5. No cesto, colocar o Cincho (forma de paredes perfuradas que permite escorrer o queijo fresco. Encontram facilmente em feiras) e apertar para o tamanho do queijo.
O soro libertado podem usar para fazer Pão, para enriquecer molhos que necessitem de adição de água...




Levar ao frigorífico cerca de 1H para refrescar.
Após este tempo está pronto para consumo.
6. Polvilhar com Orégãos ou outra erva aromática a gosto e servir.







Pão Caseiro: truques e dicas!

Pão caseiro é sem dúvida alguma o mais saboroso de todos!
Quem segue o meu Blog, sabe que receitas de Pão é o que mais se vê por aqui e quando o forno a lenha começar a trabalhar...hummm, aí é que vai ser!
Talvez porque a partir do momento em que o meu primeiro Robot de Cozinha veio cá para casa, tenha sido muito mais fácil fazê-lo.
Confesso que a parte que me era mais difícil era o amassar, mas agora até isso gosto de fazer sem o Robot de Cozinha. Exemplo disso é a receita que ontem fiz e que podem ver AQUI
O meu Blog tem várias receitas de pão e em todas escrevi algumas notas para ajudar a melhorar o resultado dos mesmos.
Ao contrário do que possam pensar, fazer pão em casa não é difícil, nem tem segredos. Contudo, o seu sucesso depende de alguns truques e algumas dicas. Devemos, sobretudo saber respeitar o processo de confeção e aí sim, vamos ter sucesso.
Mas se pensam que água, fermento e farinhas são os únicos ingredientes indispensáveis para se fazer um delicioso pão caseiro erraram, completamente… uma balança e paciência ajudam e muito para se dominar esta arte milenar de transformar farinha em pão!
Quem já fez pão em casa, poderá a determinado momento ter-se deparado com alguns imprevistos e claro ficou aborrecido com o resultado final: a massa não levedou, o pão ficou muito massudo e no dia seguinte não continua fofo e estaladiço...
Para cada um destes maus resultados, existe uma explicação! E é claro para cada mau resultado, existe uma dica ou um truque que vai fazer melhorar e atingir o estado de perfeição do Pão Caseiro!
Ontem publiquei uma foto na minha página de Facebook do Blog e de imediato choveram mensagens e pedidos de ajuda para fazerem um bom Pão. Daí ter resolvido escrever esta publicação para que todos possam ler e aplicar as minhas dicas e truques. 
 
 
Truques e Dicas:
1. A água ou o leite ( água para pães normais, leite para pães doces) que utilizamos para a confeção do Pão deve estar sempre a temperatura 37º para quem usar um Robot de Cozinha, ou morna para quem não usa.
2. Não se deve misturar o fermento, seja ele fresco ou seco, com o sal.
Ao colocarmos o fermento e o sal em simultâneo, poderemos eventualmente anular o efeito do fermento. Este, é dissolvido juntamente com os líquidos usados, água ou leite, de forma a que seja ativado e o sal é adicionado posteriormente com a farinha.
Ao adicionar para além do sal, açúcar vai auxiliar o crescimento da massa e ajudar a ter uma cor mais dourada.
3. A qualidade do Fermento é importante.
Existem 2 opções:
O Fermento fresco, que tem uma durabilidade mais curta, mas que quando usado nas devidas condições obtemos um resultado perfeito. 20g de fermento fresco para cerca de 600g-800g de farinha
Não aconselho a congelação, porque a médio prazo vai perdendo qualidade.
O Fermento seco, é para mim o ideal. Por norma, uso a marca Fermipan e nunca falhou! Uso saquetas de 7g para 600g-800g de farinha.
4. As massas de Pão Caseiro devem levedar sempre à temperatura ambiente e sem pressas.
No Verão, com as temperaturas mais elevadas as massas levedam mais depressa do que no Inverno.
O ideal será deixar a massa levedar sempre num local morno e sem correntes de ar, pois estas são muitas vezes responsáveis pelo não levedar corretamente as massas e depois o resultado não será o adequado. Aconselho, colocarem as massas dentro do forno desligado e com a porta fechada.
Existem receitas que aconselham a levedação a 50º no forno, eu já o fiz, resulta, mas o pão só fica bom para consumo no momento imediato.
Como as temperaturas variam de casa para casa, as que indico nas minhas receitas são as temperaturas reais da minha casa. Logo, nas vossas poderão variar, quer para mais tempo ou para menos. 
5. Ultimamente, tenho feito 2 a 3 levedações para apenas uma massa. E os resultados não podiam ser os melhores. Obtenho um pão sempre fofo e de maior durabilidade nestas condições. Como faço?
Amasso a massa, retiro do copo do Robot de Cozinha, coloco num recipiente, tapo com um pano de algodão, leveda.
Quando não uso o Robot e faço manualmente, apenas misturo os ingredientes num recipiente, seguindo depois o procedimento normal.
 

Retiro do recipiente, amasso novamente durante 2Min., polvilhando com farinha, coloco novamente no recipiente, tapo com o pano de algodão, leveda.
Retiro do recipiente, amasso novamente durante 2Min.,moldo na forma desejada, coloco na forma ou tabuleiro do forno e deixo levedar 30Min. 
 

6. Para saber se a massa está no ponto de a levar ao forno, devem calcar levemente, introduzindo cerca de 1 cm a ponta do dedo. A massa deverá voltar à sua forma inicial.
7. Cozedura:
O tempo de cozedura varia conforme o tamanho dos pães, o tipo de pão e do modelo de forno.
Devem respeitar, dentro do possível, a temperatura indicada na receita, considerando que cada tipo de pão tem a sua temperatura própria, assim como os fornos. Nem todos são iguais e deverão ter em consideração os modelos dos vossos, melhor que ninguém nós conhecemos os nossos e devemos adaptar as temperaturas e tempos aos mesmos.
 
 
8. Como obter diferentes crostas do Pão:
Crosta brilhante, pincelar com 1 ovo batido misturado com 1c. sopa de leite.
Crosta crocante, opaca e saborosa, dissolver 2c. de chá de sal em 2c. de sopa de água quente e pincelar sobre os pães. Podem ainda polvilhar com ervas ou sementes.
Crosta dourada, pincelar com gema de ovo.
Crosta dura, colocar um recipiente com água fervente no forno enquanto o pão assa.
Crosta escura, pincelar com leite.
Crosta macia, pincele com azeite, antes de ir ao forno.
Crosta macia e com pouco brilho, pincelar com fécula de batata e água.
9. Para enriquecer ainda mais os Pães caseiros:
Polvilhar com sementes ou ervas aromáticas, erva-doce ou açúcar.
Adicionar ingredientes à massa, como ervas ou especiarias, frutos secos, carnes... à farinha, ou juntar aos poucos enquanto a massa é trabalhada para garantir a distribuição por igual.
10.  Conservação:
Os pães podem ser consumidos no mesmo dia, mas em alguns casos podem ser consumidos em cerca de 3 dias. Podem ser congelados antes de ir ao forno, contudo o ideal será congelar depois de irem ao forno e de estarem totalmente arrefecidos. Nestes casos, deverão retirar do congelador e deixar descongelar à temperatura ambiente.
Se não os congelarem (eu faço sempre mais que um pão, porque assim poupo tempo e energia) devem guardar em lugar seco e dentro de um saco bem fechado.
 








 

Pão Caseiro: truques e dicas!

Pão caseiro é sem dúvida alguma o mais saboroso de todos!
Quem segue o meu Blog, sabe que receitas de Pão é o que mais se vê por aqui e quando o forno a lenha começar a trabalhar...hummm, aí é que vai ser!
Talvez porque a partir do momento em que o meu primeiro Robot de Cozinha veio cá para casa, tenha sido muito mais fácil fazê-lo.
Confesso que a parte que me era mais difícil era o amassar, mas agora até isso gosto de fazer sem o Robot de Cozinha. Exemplo disso é a receita que ontem fiz e que podem ver AQUI
O meu Blog tem várias receitas de pão e em todas escrevi algumas notas para ajudar a melhorar o resultado dos mesmos.
Ao contrário do que possam pensar, fazer pão em casa não é difícil, nem tem segredos. Contudo, o seu sucesso depende de alguns truques e algumas dicas. Devemos, sobretudo saber respeitar o processo de confeção e aí sim, vamos ter sucesso.
Mas se pensam que água, fermento e farinhas são os únicos ingredientes indispensáveis para se fazer um delicioso pão caseiro erraram, completamente… uma balança e paciência ajudam e muito para se dominar esta arte milenar de transformar farinha em pão!
Quem já fez pão em casa, poderá a determinado momento ter-se deparado com alguns imprevistos e claro ficou aborrecido com o resultado final: a massa não levedou, o pão ficou muito massudo e no dia seguinte não continua fofo e estaladiço...
Para cada um destes maus resultados, existe uma explicação! E é claro para cada mau resultado, existe uma dica ou um truque que vai fazer melhorar e atingir o estado de perfeição do Pão Caseiro!
Ontem publiquei uma foto na minha página de Facebook do Blog e de imediato choveram mensagens e pedidos de ajuda para fazerem um bom Pão. Daí ter resolvido escrever esta publicação para que todos possam ler e aplicar as minhas dicas e truques. 
 
 
Truques e Dicas:
1. A água ou o leite ( água para pães normais, leite para pães doces) que utilizamos para a confeção do Pão deve estar sempre a temperatura 37º para quem usar um Robot de Cozinha, ou morna para quem não usa.
2. Não se deve misturar o fermento, seja ele fresco ou seco, com o sal.
Ao colocarmos o fermento e o sal em simultâneo, poderemos eventualmente anular o efeito do fermento. Este, é dissolvido juntamente com os líquidos usados, água ou leite, de forma a que seja ativado e o sal é adicionado posteriormente com a farinha.
Ao adicionar para além do sal, açúcar vai auxiliar o crescimento da massa e ajudar a ter uma cor mais dourada.
3. A qualidade do Fermento é importante.
Existem 2 opções:
O Fermento fresco, que tem uma durabilidade mais curta, mas que quando usado nas devidas condições obtemos um resultado perfeito. 20g de fermento fresco para cerca de 600g-800g de farinha
Não aconselho a congelação, porque a médio prazo vai perdendo qualidade.
O Fermento seco, é para mim o ideal. Por norma, uso a marca Fermipan e nunca falhou! Uso saquetas de 7g para 600g-800g de farinha.
4. As massas de Pão Caseiro devem levedar sempre à temperatura ambiente e sem pressas.
No Verão, com as temperaturas mais elevadas as massas levedam mais depressa do que no Inverno.
O ideal será deixar a massa levedar sempre num local morno e sem correntes de ar, pois estas são muitas vezes responsáveis pelo não levedar corretamente as massas e depois o resultado não será o adequado. Aconselho, colocarem as massas dentro do forno desligado e com a porta fechada.
Existem receitas que aconselham a levedação a 50º no forno, eu já o fiz, resulta, mas o pão só fica bom para consumo no momento imediato.
Como as temperaturas variam de casa para casa, as que indico nas minhas receitas são as temperaturas reais da minha casa. Logo, nas vossas poderão variar, quer para mais tempo ou para menos. 
5. Ultimamente, tenho feito 2 a 3 levedações para apenas uma massa. E os resultados não podiam ser os melhores. Obtenho um pão sempre fofo e de maior durabilidade nestas condições. Como faço?
Amasso a massa, retiro do copo do Robot de Cozinha, coloco num recipiente, tapo com um pano de algodão, leveda.
Quando não uso o Robot e faço manualmente, apenas misturo os ingredientes num recipiente, seguindo depois o procedimento normal.
 

Retiro do recipiente, amasso novamente durante 2Min., polvilhando com farinha, coloco novamente no recipiente, tapo com o pano de algodão, leveda.
Retiro do recipiente, amasso novamente durante 2Min.,moldo na forma desejada, coloco na forma ou tabuleiro do forno e deixo levedar 30Min. 
 

6. Para saber se a massa está no ponto de a levar ao forno, devem calcar levemente, introduzindo cerca de 1 cm a ponta do dedo. A massa deverá voltar à sua forma inicial.
7. Cozedura:
O tempo de cozedura varia conforme o tamanho dos pães, o tipo de pão e do modelo de forno.
Devem respeitar, dentro do possível, a temperatura indicada na receita, considerando que cada tipo de pão tem a sua temperatura própria, assim como os fornos. Nem todos são iguais e deverão ter em consideração os modelos dos vossos, melhor que ninguém nós conhecemos os nossos e devemos adaptar as temperaturas e tempos aos mesmos.
 
 
8. Como obter diferentes crostas do Pão:
Crosta brilhante, pincelar com 1 ovo batido misturado com 1c. sopa de leite.
Crosta crocante, opaca e saborosa, dissolver 2c. de chá de sal em 2c. de sopa de água quente e pincelar sobre os pães. Podem ainda polvilhar com ervas ou sementes.
Crosta dourada, pincelar com gema de ovo.
Crosta dura, colocar um recipiente com água fervente no forno enquanto o pão assa.
Crosta escura, pincelar com leite.
Crosta macia, pincele com azeite, antes de ir ao forno.
Crosta macia e com pouco brilho, pincelar com fécula de batata e água.
9. Para enriquecer ainda mais os Pães caseiros:
Polvilhar com sementes ou ervas aromáticas, erva-doce ou açúcar.
Adicionar ingredientes à massa, como ervas ou especiarias, frutos secos, carnes... à farinha, ou juntar aos poucos enquanto a massa é trabalhada para garantir a distribuição por igual.
10.  Conservação:
Os pães podem ser consumidos no mesmo dia, mas em alguns casos podem ser consumidos em cerca de 3 dias. Podem ser congelados antes de ir ao forno, contudo o ideal será congelar depois de irem ao forno e de estarem totalmente arrefecidos. Nestes casos, deverão retirar do congelador e deixar descongelar à temperatura ambiente.
Se não os congelarem (eu faço sempre mais que um pão, porque assim poupo tempo e energia) devem guardar em lugar seco e dentro de um saco bem fechado.