Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simply by Cristina

Homemade Food & Photography

Simply by Cristina

Homemade Food & Photography

3º Aniversário... Simply by Cristina!

Hoje, o meu Simply by Cristina celebra o seu 3º ano de existência!


Desde a minha 1ª publicação até ao dia de hoje, muitas receitas foram partilhadas por mim, para ser mais exata: 547! Tantassssss, mas muitas mais serão, tenho a certeza!
Em 3 anos de existência, centenas de receitas partilhadas, milhares de seguidores no Facebook ( 9.000), no Instagram 1351 seguidores e para finalizar ocupo a posição nº 65 no ranking do Blogs Portugal , mais de 2 centenas no Blogspot e quase, quase a atingir as 750.000 visualizações.
Só posso estar feliz, não é?
Muito aprendi durante estes 3 anos, com a certeza de que também ensinei.
Muitos de vós acompanham-me desde o início e diariamente vão chegando novos seguidores ao meu Blog, agradeço-vos por isso.
Inicialmente, o meu Blog surgiu com um nome diferente (Bimbyces da Cristina) e rapidamente percebi que este teria que ser mudado por uma série de razões, mas a mais importante é que, este lugar de partilha é meu, gerido e escrito por mim e portanto teria que estar associado apenas a mim e não a uma marca, cuja ligação entre ambas é que eu sou apenas uma cliente como muitos de vós.
Assim, deu-se a mudança de nome para Simply by Cristina.
Para além dos agradecimentos a todos os que me acompanham, não posso deixar de agradecer a todas as entidades parceiras que ocasionalmente contribuem com produtos que utilizo nas minhas receitas.
Aproveito para vos informar que este meu Blog conta, desde há alguns dias, também com o apoio de  2 Patrocinadores Oficiais que me deixam bastante orgulhosa, são eles: BikeBox e a Marietel
Sendo hoje, dia de festa é dia de partilhar presentes,  está a decorrer um Passatempo na minha página do Facebook, AQUI


mas também tenho que vos oferecer uma receitinha para que mais logo, se assim o desejarem festejarem comigo.
Fácil, simples e muito rápida de fazer, tal como eu gosto! ;)
Obrigada a todos e que venham mais partilhas e mais aniversários!

Tarte de Ananás Cremosa...


Ingredientes:
1 base de massa folhada (comprei)
1 lata de Ananás em calda
300ml de leite
2 ovos
60g açúcar
15g farinha Amido de Milho (Maizena)
Preparação:
1. Forrar uma tarteira de fundo amovível com papel vegetal, podem e devem aproveitar o papel que vem com a massa folhada.
Estender de forma uniforme toda a placa da massa folhada, fazendo uns cortes com a faca na mesma, mas sem nunca chegar ao fundo. Só superficialmente.
2. Levar ao forno até dourar. 15Min./200º
Reservar.
3. No copo da Bimby, deitar o leite, os ovos, o açúcar, metade do sumo da lata do Ananás e 4 rodelas de Ananás.
Programar 30Seg./Vel.5
4. Programar de seguida 10Min./90º/Vel.4
5. Verter o creme de imediato na base de massa folhada e decorar com rodelas de Ananás a gosto.


Reservar no frigorífico até ao momento de servir.




Beijinhos e abraços para todos...

3º Aniversário... Simply by Cristina!

Hoje, o meu Simply by Cristina celebra o seu 3º ano de existência!


Desde a minha 1ª publicação até ao dia de hoje, muitas receitas foram partilhadas por mim, para ser mais exata: 547! Tantassssss, mas muitas mais serão, tenho a certeza!
Em 3 anos de existência, centenas de receitas partilhadas, milhares de seguidores no Facebook ( 9.000), no Instagram 1351 seguidores e para finalizar ocupo a posição nº 65 no ranking do Blogs Portugal , mais de 2 centenas no Blogspot e quase, quase a atingir as 750.000 visualizações.
Só posso estar feliz, não é?
Muito aprendi durante estes 3 anos, com a certeza de que também ensinei.
Muitos de vós acompanham-me desde o início e diariamente vão chegando novos seguidores ao meu Blog, agradeço-vos por isso.
Inicialmente, o meu Blog surgiu com um nome diferente (Bimbyces da Cristina) e rapidamente percebi que este teria que ser mudado por uma série de razões, mas a mais importante é que, este lugar de partilha é meu, gerido e escrito por mim e portanto teria que estar associado apenas a mim e não a uma marca, cuja ligação entre ambas é que eu sou apenas uma cliente como muitos de vós.
Assim, deu-se a mudança de nome para Simply by Cristina.
Para além dos agradecimentos a todos os que me acompanham, não posso deixar de agradecer a todas as entidades parceiras que ocasionalmente contribuem com produtos que utilizo nas minhas receitas.
Aproveito para vos informar que este meu Blog conta, desde há alguns dias, também com o apoio de  2 Patrocinadores Oficiais que me deixam bastante orgulhosa, são eles: BikeBox e a Marietel
Sendo hoje, dia de festa é dia de partilhar presentes,  está a decorrer um Passatempo na minha página do Facebook, AQUI


mas também tenho que vos oferecer uma receitinha para que mais logo, se assim o desejarem festejarem comigo.
Fácil, simples e muito rápida de fazer, tal como eu gosto! ;)
Obrigada a todos e que venham mais partilhas e mais aniversários!

Tarte de Ananás Cremosa...


Ingredientes:
1 base de massa folhada (comprei)
1 lata de Ananás em calda
300ml de leite
2 ovos
60g açúcar
15g farinha Amido de Milho (Maizena)
Preparação:
1. Forrar uma tarteira de fundo amovível com papel vegetal, podem e devem aproveitar o papel que vem com a massa folhada.
Estender de forma uniforme toda a placa da massa folhada, fazendo uns cortes com a faca na mesma, mas sem nunca chegar ao fundo. Só superficialmente.
2. Levar ao forno até dourar. 15Min./200º
Reservar.
3. No copo da Bimby, deitar o leite, os ovos, o açúcar, metade do sumo da lata do Ananás e 4 rodelas de Ananás.
Programar 30Seg./Vel.5
4. Programar de seguida 10Min./90º/Vel.4
5. Verter o creme de imediato na base de massa folhada e decorar com rodelas de Ananás a gosto.


Reservar no frigorífico até ao momento de servir.




Beijinhos e abraços para todos...

Bolachinhas...de Aveia!

Sabiam que a Aveia é um dos mais importantes alimentos funcionais que existe?
A Aveia é um grão que é considerado como uma verdadeira bênção da Natureza... e ultimamente tenho usado bastante nas minhas receitas, quer seja para fazer: pão, waffles, iogurtes e bolachinhas.
São tantos os benefícios já comprovados deste nutriente, que não será difícil encontrar em vários sítios na Internet artigos sobre este tema.
Ora, através de algumas pesquisas descobri que basta ingerir 3 colheres de sopa de flocos de Aveia por dia, para controlar o colesterol e manter as taxas de açúcar no sangue. Claro, aliado sempre a outros cuidados, obviamente. Ainda fortalece as defesas do nosso organismo e afugenta os tumores e é capaz de prevenir um número considerável de doenças.
É versátil no seu consumo, uma vez que pode ser adicionada às saladas de frutas, na preparação de massas para pães e biscoitos, sumos ou néctar e outros.
Eu, conheço 3 versões de Aveia para consumo:
  • Flocos: trata-se do grão prensado integralmente, processo este que conserva os seus principais nutrientes.
  • Farelo: provém da camada externa do grão e, por isso, conta com a maior concentração de fibras.
  • Farinha:Costuma ser obtida da parte interna do grão e, assim, perde na porção de fibras para o farelo e o floco. É usada principalmente nas receitas de pães, panquecas e bolos, e devido aos seus nutrientes, tornando-se uma alternativa mais saudável à farinha de trigo.
Hoje, decidi fazer umas bolachinhas de Aveia e usei Flocos.
Deliciosas!


Ingredientes:
250g Flocos de Aveia Integrais 
1c.sopa de Mel
1c. café de bicarbonato
20g de sementes (usei sementes de papoila)
15g coco ralado
1c. sopa de farinha de alfarroba ou chocolate em pó
1c. sobremesa de canela em pó
Passas q.b.
2 c. sopa de Manteiga de Amendoim Smooth, Prozis
120ml iogurte natural ou de aroma a gosto
Preparação:
1. Num recipiente colocar todos os ingredientes secos e o mel.
Com a ajuda de uma espátula, envolver.


2. Adicionar a Manteiga de Amendoim.
Envolver.


3. Por último, adicionar o iogurte.
Envolver.


4. Forrar um tabuleiro para ir ao forno com papel vegetal ou um tapete de silicone.
Formar bolinhas e com as palmas da mãos, espalmar.
5. Levar ao forno a 180º/ cerca de 15Min.



Bolachinhas...de Aveia!

Sabiam que a Aveia é um dos mais importantes alimentos funcionais que existe?
A Aveia é um grão que é considerado como uma verdadeira bênção da Natureza... e ultimamente tenho usado bastante nas minhas receitas, quer seja para fazer: pão, waffles, iogurtes e bolachinhas.
São tantos os benefícios já comprovados deste nutriente, que não será difícil encontrar em vários sítios na Internet artigos sobre este tema.
Ora, através de algumas pesquisas descobri que basta ingerir 3 colheres de sopa de flocos de Aveia por dia, para controlar o colesterol e manter as taxas de açúcar no sangue. Claro, aliado sempre a outros cuidados, obviamente. Ainda fortalece as defesas do nosso organismo e afugenta os tumores e é capaz de prevenir um número considerável de doenças.
É versátil no seu consumo, uma vez que pode ser adicionada às saladas de frutas, na preparação de massas para pães e biscoitos, sumos ou néctar e outros.
Eu, conheço 3 versões de Aveia para consumo:
  • Flocos: trata-se do grão prensado integralmente, processo este que conserva os seus principais nutrientes.
  • Farelo: provém da camada externa do grão e, por isso, conta com a maior concentração de fibras.
  • Farinha:Costuma ser obtida da parte interna do grão e, assim, perde na porção de fibras para o farelo e o floco. É usada principalmente nas receitas de pães, panquecas e bolos, e devido aos seus nutrientes, tornando-se uma alternativa mais saudável à farinha de trigo.
Hoje, decidi fazer umas bolachinhas de Aveia e usei Flocos.
Deliciosas!


Ingredientes:
250g Flocos de Aveia Integrais 
1c.sopa de Mel
1c. café de bicarbonato
20g de sementes (usei sementes de papoila)
15g coco ralado
1c. sopa de farinha de alfarroba ou chocolate em pó
1c. sobremesa de canela em pó
Passas q.b.
2 c. sopa de Manteiga de Amendoim Smooth, Prozis
120ml iogurte natural ou de aroma a gosto
Preparação:
1. Num recipiente colocar todos os ingredientes secos e o mel.
Com a ajuda de uma espátula, envolver.


2. Adicionar a Manteiga de Amendoim.
Envolver.


3. Por último, adicionar o iogurte.
Envolver.


4. Forrar um tabuleiro para ir ao forno com papel vegetal ou um tapete de silicone.
Formar bolinhas e com as palmas da mãos, espalmar.
5. Levar ao forno a 180º/ cerca de 15Min.



Pão sem Glúten...porque existem vidas sem Glúten!

Ter que fazer uma alimentação sem glúten diariamente é para muitos uma tarefa difícil.
Surgem muitas dúvidas, existem dificuldades, mas todos os que precisam manter este tipo de alimentação querem de facto continuar a ter prazer na sua alimentação.
Mas... para quem não sabe...
O que é o glúten?
O glúten é um composto de proteínas encontrado no trigo e nos grãos como a cevada e o centeio.
Está presente numa grande variedade de produtos alimentares, sendo que uma das razões é oferecer uma série de propriedades funcionais.
Uma alimentação sem glúten significa ter uma alimentação sem a presença da proteína glúten, o que significa evitar alimentos como pão e massa, que por norma o têm. Este tipo de dieta costuma ser adotada por pessoas que têm dificuldades ou completa intolerância em digerir o dito cujo.
O trigo é um ingrediente tão comum na alimentação ocidental, que o torna bastante difícil de retirar da dieta, mas não é impossível.
Depois de ter publicado a receita dos deliciosos Croissants de Alfarroba Integrais a seguidora do meu Blog, Rita Silva entrou em contacto comigo para que eu lhe indicasse uma receita sem glúten, não demorei muito a dar-lhe as minhas dicas, pois ter um Blog é para mim ter a oportunidade de ajudar quem precisa e quem me pede ajuda, partilhar receitas para que outros possam usufruir delas.
Trocamos mensagens e numa delas aproveitei e lancei-lhe um desafio:
"Vamos testar uma receita nova em conjunto?", decidimos alguns ingredientes, a certa altura decidi trocar um dos ingredientes...por este:


e é claro que a Rita aceitou, passei-lhe a receita e ambas decidimos testar... mas quando a Rita ia testar deparou-se com uma dúvida acerca do fermento e mostrou-me aquele que ia usar. Não era o adequado, pois para fazer Pão temos que usar o fermento/levedura próprio para Pão e a Rita tinha apenas um para bolos.
A execução do pão dela ficou adiada, mas a minha foi já feita e testada e provada e está APROVADA!
O resultado foi este e assim uma nova receita nasce, porque também existem vidas sem Glúten!
Para si, Rita...


Ingredientes:
300g Flocos de Aveia Integrais OU farinha de Aveia sem glúten
200g Trigo Sarraceno em grão
100g Fécula de batata
20g sementes (usei Linhaça dourada e Girassol)
1c. sopa de açúcar mascavado
1c. chá de Flor de Sal, Salinas Corredor do Sol
7gr de fermento FERMIPAN (não contém glúten)
450ml água
Preparação:
1. No copo deitar os flocos de Aveia e pulverizar 1Min./Vel.9
Reservar.


2. Deitar o trigo sarraceno e as sementes e pulverizar 1Min./Vel.9
Reservar.


3. No copo deitar a água, o fermento, açúcar e sal.
Programar 2Min./37º/Vel.2
4. Adicionar as farinhas e programar 2Min./Vel.Espiga.


Numa superfície polvilhada com farinha (usei um pouco de fécula de batata), verter o preparado.
Este preparado é mais mole do que um pão normal, assim irão necessitar da ajuda da espátula para libertar o mesmo do copo.


5. Moldar o preparado dando-lhe a forma de um rolo, mas sem amassar muito, nem adicionar mais farinha.


6. Colocar dentro da forma, utilizei uma retangular, fazer uns cortes superficiais e deixar levedar até que dobre de volume (a minha demorou 2H), coloquei a forma dentro do forno, tapada com um pano de algodão, com a porta fechada e DESLIGADO, claro! ;)


7. Depois de levedado, ligar o forno a 200º com a opção ventilado, se tiverem durante 40Min.
8. Retirar do forno, deixar a temperatura estabilizar durante 10Min. Desenformar e deixar arrefecer na totalidade antes de consumir.
Isto se...conseguirem ;)




Dicas para fazer Pão:
1. Usar ingredientes à temperatura ambiente: o fermento gosta de um ambiente quente e o pão vai crescer mais rapidamente quando os ingredientes estão à temperatura ambiente, em vez de frios. Usar ingredientes refrigerados vai atrasar significativamente a capacidade das leveduras para fermentar o pão.
2. Usar farinhas sem glúten ricas em proteínas: um teor alto de proteínas nas farinhas, adiciona estrutura e sabor ao pão.
Sugiro: sorgo, milho-painço, amaranto, teff, farinha de aveia sem glúten e trigo-sarraceno, todas contêm mais proteína do que a farinha de arroz.
3. Podem incluir ovos: estes são impulsionadores naturais e ajudam a impulsionar o crescimento e volume do pão.
Os ovos também adicionam sabor, humidade e proteína às receitas sem glúten.
4. Usar azeite na confeção de pão sem glúten: o azeite é um óleo de cozinha saudável que acrescenta um sabor maravilhoso aos pães.
Outros benefícios do azeite consistem em criar uma maior humidade, melhor textura e maior prazo de validade do pão.

5. Usem sementes: as sementes de linhaça e chia têm poder aglutinante, retendo a água e formando um gel que permite (dependendo das quantidades utilizadas) trabalhar a massa do pão como se contivesse glúten. Para além disso, são também uma valiosa fonte de fibras e permitem aumentar o valor nutricional do pão sem glúten.
6.  As farinhas sem glúten precisam de mais líquido do que as farinhas de trigo para produzir bons resultados: se quiserem converter uma receita de pão tradicional para sem glúten, vão precisar de adicionar mais líquido do que a receita pede.
Ex: Se a receita de um pão tradicional com glúten pedir, para a sua execução 700g de farinha na totalidade e 300ml de água, para a mesma quantidade mas para farinhas sem glúten, a água deverá ser aumentada para 550ml.


Pão sem Glúten...porque existem vidas sem Glúten!

Ter que fazer uma alimentação sem glúten diariamente é para muitos uma tarefa difícil.
Surgem muitas dúvidas, existem dificuldades, mas todos os que precisam manter este tipo de alimentação querem de facto continuar a ter prazer na sua alimentação.
Mas... para quem não sabe...
O que é o glúten?
O glúten é um composto de proteínas encontrado no trigo e nos grãos como a cevada e o centeio.
Está presente numa grande variedade de produtos alimentares, sendo que uma das razões é oferecer uma série de propriedades funcionais.
Uma alimentação sem glúten significa ter uma alimentação sem a presença da proteína glúten, o que significa evitar alimentos como pão e massa, que por norma o têm. Este tipo de dieta costuma ser adotada por pessoas que têm dificuldades ou completa intolerância em digerir o dito cujo.
O trigo é um ingrediente tão comum na alimentação ocidental, que o torna bastante difícil de retirar da dieta, mas não é impossível.
Depois de ter publicado a receita dos deliciosos Croissants de Alfarroba Integrais a seguidora do meu Blog, Rita Silva entrou em contacto comigo para que eu lhe indicasse uma receita sem glúten, não demorei muito a dar-lhe as minhas dicas, pois ter um Blog é para mim ter a oportunidade de ajudar quem precisa e quem me pede ajuda, partilhar receitas para que outros possam usufruir delas.
Trocamos mensagens e numa delas aproveitei e lancei-lhe um desafio:
"Vamos testar uma receita nova em conjunto?", decidimos alguns ingredientes, a certa altura decidi trocar um dos ingredientes...por este:


e é claro que a Rita aceitou, passei-lhe a receita e ambas decidimos testar... mas quando a Rita ia testar deparou-se com uma dúvida acerca do fermento e mostrou-me aquele que ia usar. Não era o adequado, pois para fazer Pão temos que usar o fermento/levedura próprio para Pão e a Rita tinha apenas um para bolos.
A execução do pão dela ficou adiada, mas a minha foi já feita e testada e provada e está APROVADA!
O resultado foi este e assim uma nova receita nasce, porque também existem vidas sem Glúten!
Para si, Rita...


Ingredientes:
300g Flocos de Aveia Integrais OU farinha de Aveia sem glúten
200g Trigo Sarraceno em grão
100g Fécula de batata
20g sementes (usei Linhaça dourada e Girassol)
1c. sopa de açúcar mascavado
1c. chá de Flor de Sal, Salinas Corredor do Sol
7gr de fermento FERMIPAN (não contém glúten)
450ml água
Preparação:
1. No copo deitar os flocos de Aveia e pulverizar 1Min./Vel.9
Reservar.


2. Deitar o trigo sarraceno e as sementes e pulverizar 1Min./Vel.9
Reservar.


3. No copo deitar a água, o fermento, açúcar e sal.
Programar 2Min./37º/Vel.2
4. Adicionar as farinhas e programar 2Min./Vel.Espiga.


Numa superfície polvilhada com farinha (usei um pouco de fécula de batata), verter o preparado.
Este preparado é mais mole do que um pão normal, assim irão necessitar da ajuda da espátula para libertar o mesmo do copo.


5. Moldar o preparado dando-lhe a forma de um rolo, mas sem amassar muito, nem adicionar mais farinha.


6. Colocar dentro da forma, utilizei uma retangular, fazer uns cortes superficiais e deixar levedar até que dobre de volume (a minha demorou 2H), coloquei a forma dentro do forno, tapada com um pano de algodão, com a porta fechada e DESLIGADO, claro! ;)


7. Depois de levedado, ligar o forno a 200º com a opção ventilado, se tiverem durante 40Min.
8. Retirar do forno, deixar a temperatura estabilizar durante 10Min. Desenformar e deixar arrefecer na totalidade antes de consumir.
Isto se...conseguirem ;)




Dicas para fazer Pão:
1. Usar ingredientes à temperatura ambiente: o fermento gosta de um ambiente quente e o pão vai crescer mais rapidamente quando os ingredientes estão à temperatura ambiente, em vez de frios. Usar ingredientes refrigerados vai atrasar significativamente a capacidade das leveduras para fermentar o pão.
2. Usar farinhas sem glúten ricas em proteínas: um teor alto de proteínas nas farinhas, adiciona estrutura e sabor ao pão.
Sugiro: sorgo, milho-painço, amaranto, teff, farinha de aveia sem glúten e trigo-sarraceno, todas contêm mais proteína do que a farinha de arroz.
3. Podem incluir ovos: estes são impulsionadores naturais e ajudam a impulsionar o crescimento e volume do pão.
Os ovos também adicionam sabor, humidade e proteína às receitas sem glúten.
4. Usar azeite na confeção de pão sem glúten: o azeite é um óleo de cozinha saudável que acrescenta um sabor maravilhoso aos pães.
Outros benefícios do azeite consistem em criar uma maior humidade, melhor textura e maior prazo de validade do pão.

5. Usem sementes: as sementes de linhaça e chia têm poder aglutinante, retendo a água e formando um gel que permite (dependendo das quantidades utilizadas) trabalhar a massa do pão como se contivesse glúten. Para além disso, são também uma valiosa fonte de fibras e permitem aumentar o valor nutricional do pão sem glúten.
6.  As farinhas sem glúten precisam de mais líquido do que as farinhas de trigo para produzir bons resultados: se quiserem converter uma receita de pão tradicional para sem glúten, vão precisar de adicionar mais líquido do que a receita pede.
Ex: Se a receita de um pão tradicional com glúten pedir, para a sua execução 700g de farinha na totalidade e 300ml de água, para a mesma quantidade mas para farinhas sem glúten, a água deverá ser aumentada para 550ml.


Pág. 3/3