Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simply by Cristina

Simplesmente a pura partilha de sabores e afetos...

Simply by Cristina

Simplesmente a pura partilha de sabores e afetos...

Pão Alentejano... a minha versão!

O Pão Alentejano é o pão que todo o português conhece!
Sendo um pão relativamente fácil de fazer, tem obviamente os seus segredos bem guardados, mas o segredo mais importante será o facto de para a sua confeção ser utilizada nos ingredientes a farinha produzida nesta região. Para além disso, o fermento caseiro e o forno a lenha também serem indispensáveis para um excelente resultado final.
Claro que o facto de eu não possuir a farinha alentejana e de substituir o fermento caseiro pelo novo fermento em pó Activa VITA D da Lallemand não foi impedimento para obter no final um maravilhoso Pão Alentejano.

O pão típico desta região portuguesa, o Alentejo, tem uma maior durabilidade que o pão "normal" porque passa por um processo de levedação duplo: um longo, no qual leveda de forma a ganhar todas as suas características próprias (um miolo com alveólos pequenos), e um curto, o que, tudo combinado, origina um pão diferente, com um sabor e texturas únicas.

A verdadeira receita utiliza um fermento natural, o que lhe confere um sabor acidulado indiscutível, denominado 'massa-mãe' ou 'massa velha' ou 'isco', que é uma porção de massa retirada da amassadura anterior e que fica a fermentar para as amassaduras seguintes.

Quanto ao seu formato, o próprio Alentejo, tem maneiras diferentes de tender este seu pão.
Há o famoso pão de cabeça, cuja cabeça pode ser feita antes de entrar para o forno (Baixo Alentejo) ou antes da segunda fermentação e até há quem lhe dê um formato oblongo. 
Pessoalmente, consegui dar a forma de pão de cabeça e ficou lindíssimo.

Feito com farinha de trigo, com um miolo compacto e uma crosta baça e estaladiça, este meu pão Alentejano fez as delícias cá por casa!

2018-03-18 16.05.40.jpg

Ingredientes:
Massa Velha:

70g de farinha de trigo T55
30ml de água
7g Fermento em pó Vita D, LALLEMAND ou FERMIPAN
1c. café de Flor de Sal, SALINAS CORREDOR DO SOL

1. Juntar todos os ingredientes e amassar até formar uma bola.
Colocar num recipiente selado e colocar no frigorífico.
Esta massa velha é preparada na receita original 48h (deixei apenas 12h) antes do seu uso e repousa no frigorífico durante todo esse tempo.
Ao fim das 48h (ou 12h como eu fiz) a massa terá dobrado de volume e apresenta um cheiro e sabor avinagrado.

Massa Final:
Ingredientes:

650g farinha de trigo T55
400ml água
10g de Flor de Sal, SALINAS CORREDOR DO SOL
150g da Massa Velha, reservada no frigorífico

Preparação:

1. Misturar a farinha e a água, deixar repousar entre 20-30min.
Adicionar a massa velha e o sal.
Amassar até obter uma massa lisa e brilhante (à mão 20Min., na Bimby 5Min./Vel. Espiga).
2. Colocar a massa num recipiente untado ligeiramente com azeite e deixar fermentar durante 4 horas.
Ao fim de 2 horas, deve-se esticar e dobrar a massa de modo a retirar algumas das bolhas de ar.
A massa, durante este período não vai crescer muito, pois nesta fase da levedação longa, o objetivo é  desenvolver o sabor ácido.
Contudo, podem como alternativa fazer a fermentação no frigorífico durante, apenas, 12 horas (durante a noite por exemplo, que foi o que eu fiz!).
3. Polvilhar uma superfície com um pouco de farinha, retirar a massa do recipiente.
Tender na forma desejada.
Podem fazer a "cabeça" do pão esticando o pão de modo a terem uma metade menos larga que a outra e dobrar uma sobre a outra.
Deixar a massa fermentar durante 45Min.
4. Pré-aquecer o forno a 250º.
Cozer o pão a 250º APENAS nos primeiros 5Min. e posteriormente baixar a temperatura para 200º, durante 25Min.
5. Retirar do forno e deixar arrefecer para depois degustar.

2018-03-18 16.04.27.jpg

2018-03-18 16.06.26.jpg

2018-03-18 16.06.57.jpg

2018-03-18 16.08.25.jpg

 

"Brigadeirão" Nega Maluca, o melhor Bolo de Chocolate!

Dia de Aniversário, é dia de festa!
Adoro os dias de aniversário em que se celebram as vidas de pessoas especiais, neste caso, o aniversário do meu marido.

Se é de um aniversário que se trata, o Bolo é obrigatório e sempre a gosto do aniversariante, algo que eu não descuro nunca! Tem que ser especial, simples, mas bonito e é claro delicioso.
O pedido especial deste ano recaiu num Bolo de Chocolate, mas tinha que obedecer a uns requisitos bem especiais!
O César fez então o seu pedido: tinha que ser húmido, fofo, com sabor bastante intenso a Chocolate.
Teria que ser recheado com massa folhada e um creme de Ovos bem espesso!
A decoração e cobertura exterior seria a meu gosto (menos mal!)
Depois de tudo anotadinho, lá comecei a delinear o bolo, mas todos sabemos que...
Bolos há muitos, de chocolate...imensos, mas este é tal como o nome indica O MELHOR BOLO DE CHOCOLATE DO MUNDO e eu confirmo!

Todos os requisitos foram respeitados e o Bolo de aniversário foi sem dúvida a grande estrela da festa, depois do César, claro!
Não descurei em nada, quer nos preparativos, na apresentação, na decoração simples, mas perfeita!

Foi um dia simplesmente especial e surpreendente!
Venham mais aniversários e momentos felizes em família!

2018-03-07 15.53.12.jpg

Ingredientes:
Para o Bolo:

4 Ovos
2 chávenas de chá Açúcar
2 chávenas de chá Farinha sem fermento, T55
1c. chá de fermento em pó para bolos
1 chávena de chá de óleo de Girassol
1 chávena de chá de água fervente
1 chávena de chá de Chocolate em pó

Preparação:

1. Ferver a água. Reservar.
2. Num recipiente, colocar os ovos e o açúcar.
Bater cerca de 5Min. de forma a que estes fiquem com uma consistência fofa e apresente o dobro do volume inicial.
3. Adicionar de seguida, a farinha, o óleo, o chocolate.
Misturar bem.
4. Acrescentar a água fervida e a uma velocidade média envolver.
5. Por último, adicionar o fermento em pó e envolver bem.
6. Pré-aquecer o forno a 180º.
7. Untar uma forma nº 24 com manteiga e polvilhar com farinha.
(Se preferirem podem usar duas formas nº20 e dividir o preparado por ambas)
Verter o preparado do bolo e cozer durante 50Min.
8. Retirar do forno e deixar arrefecer o bolo na totalidade dentro da forma, só após o arrefecimento, desenformar.

Recheio de Ovos Espesso
(Aconselhável fazer de véspera)
Ingredientes:
150g de água
250g de açúcar
5 ovos

Preparação:

1. No copo  colocar a água e o açúcar e programe 17Min./Varoma/Vel 1.
2. Bater os ovos inteiros numa tigela, programar 7Min./100º/Vel.2  e juntar pelo bucal da tampa.
3. Terminado o tempo, verter de imediato para uma tigela e deixar arrefecer, mexendo de vez em quando.
4. Reservar depois de totalmente frio, no frigorífico até ao momento de usar.

Base de Massa Folhada
1. Desenrolar a massa folhada (usei de compra, redonda), medir com a forma do bolo e recortar os excessos.
2. Picar toda a superfície com um garfo e levar ao forno de acordo com as instruções da mesma.
3. Retirar do forno e deixar arrefecer por completo.
Reservar.

Cobertura Cream Cheese:
Ingredientes:
150g de Queijo creme (Philadelphia)
Açúcar em pó, q.b.
1c. chá de sumo de limão

Preparação:
Numa taça misturar os ingredientes até obter uma massa homogénea.

Montagem do Bolo:

1. Começar por cortar cuidadosamente o bolo a meio.
Este é um bolo húmido e por isso o corte deverá ser feito de forma delicada.
2. Colocar uma das partes no prato em que vão servir e barrar com metade do Creme de Ovos.
3. Colocar agora a base de massa folhada, já arrefecida.
4. Deitar a outra metade do Creme de Ovos.
5. Sobrepor a outra metade do bolo.
6. Com a cobertura de Cream Cheese, começar por barrar o meio do bolo de forma a tapar as camadas, a toda a volta.
Só depois barrar as extremidades e o topo do bolo, por fim.
Decorar a gosto.

2018-03-07 15.17.12.jpg

2018-03-07 15.14.52.jpg

2018-03-07 15.55.44.jpg

2018-03-07 15.15.54.jpg

Curiosidade:

Nega-maluca é um bolo muito popular em Portugal e no Brasil.
É feito com chocolate, farinha de trigo, açúcar e ovos. 
Normalmente, leva uma cobertura feita com chocolate e leite condensado, daí o nome Brigadeiro que também é usado como recheio.

Contudo, existem 2 versões sobre a sua origem.
Uma diz que o bolo foi criado no Brasil por volta de 1840, acidentalmente por uma escrava que derrubou chocolate na receita de outro bolo. Como ela não sabia falar português e como ninguém entendia o que ela dizia, ela era chamada de nega maluca, passando a ser o nome dado ao bolo.

A segunda versão repete a data de criação e o fato de ter sido criado por uma escrava, porém explica o nome pela substituição do leite por água fervente e da manteiga por óleo, o que não era usual nas receitas antigas.
A troca "maluca" de ingredientes, então, inspirou o seu nome.

 

Fermento em pó Activa Vita D - LALLEMAND

Desde Fevereiro de 2016, que a LALLEMAND é entidade parceira do meu blog, pois o uso de leveduras de padeiro em pó (Fermipan) são o meu produto de eleição para a confeção dos mais variados tipos de Pão, Pizzas, Folares...
E é com muito orgulho que passados 2 anos, o meu Simply foi escolhido como um dos Blogs representantes da marca para testar um novo produto lançado muito recentemente no mercado: o Fermento de padeiro em pó com Vitamina D.

2018-03-18 09.40.25.jpg

Assim, com a chegada à minha cozinha deste novo produto Lallemand, novas receitas surgirão, podendo agora os Pães confeccionados transformarem-se em fontes diárias de Vitamina D, sempre que utilizado este novo Fermento de padeiro em pó.

Pelos produtos enviados,

2018-03-18 09.40.54.jpg

2018-03-18 09.41.32.jpg

2018-03-18 09.41.42.jpg

Obrigada, Lallemand, Pão Vita D

Para mais informações, convido-vos a visitar:

 
 

Informação:

Vitamina D é um nutriente lipossolúvel que se forma no corpo humano por exposição directa ao Sol sem protecção ou se ingere através de fontes alimentares específicas. Se preparado com a Levedura Vita D da Lallemand, o pão é uma fonte diária natural e de alto valor nutricional de Vitamina D”.

 

 

Muffins de Maçã e Amêndoa...

Um Muffin sabe sempre bem! Ou 2... e quando estes são saudáveis podemos comer sem aquela sensação de culpa.
Ideais para as lancheiras dos miúdos e graúdos, para uma pausa da manhã ou da tarde e atrevo-me mesmo a dizer para o acompanhamento do café após o almoço.
Extremamente fofos, com verdadeiros pedaços de fruta fresca e o crocante dos pedaços da Manteiga de Amêndoa do Algarve, da NUTURAL.

Esta versão da Manteiga de Amêndoa é ideal para a confeção de Muffins por causa dos pedaços da Amêndoa, na minha opinião é claro, pois para barrar no pão gosto mais da opção cremosa.

Mas, o que mais me agrada nesta receita é a rapidez e a facilidade com que se fazem quase á mesma velocidade com que desaparecem.
São mesmo deliciosos e saudáveis, pois não têm como ingredientes açúcares refinados, nem farinhas brancas. ;)

2018-02-21 17.05.01.jpg

Ingredientes:

3 Maçãs
2 Bananas maduras
1c. sopa de Mel
4 Ovos
125g de Flocos de Aveia
125g Farinha de Amêndoa
150g de Manteiga de Amêndoa do Algarve com pedaços, NUTURAL
1c. café de Canela, em pó SULDOURO NAVIRES
1c. chá de Bicarbonato de Sódio, SULDOURO NAVIRES

Preparação:

1. Lavar, descaroçar as maçãs e partir em pequenos cubos.
Reservar.
2. Num recipiente, esmagar as bananas.
Adicionar os cubos das maçãs e envolver bem.
3. Numa tigela bater os ovos e adicionar à mistura das frutas.
4. Adicionar todos os restantes ingredientes e misturar bem.
5. Deitar o preparado dos Muffins nas formas, usei de silicone e não é necessário untar.

2018-02-21 09.44.48.jpg

6. Levar ao forno pré-aquecido a 180º/ 25Min.
7. Deixar arrefecer por completo e desenformar.

2018-02-21 17.05.37.jpg

2018-02-21 17.06.27.jpg

 

Maids of Honour Tarts...e uma homenagem às Mulheres!

No Dia da Mulher não poderia deixar de homenagear todas as Mulheres, independentemente das suas crenças, raça, cor, religião e tudo o que nos diferencia umas das outras e que ao mesmo tempo nos iguala.
Todas somos símbolo de força, união, igualdade e determinação.
Por isso merecemos respeito, amor e dedicação sempre e todos os dias.

Para celebrar este dia especial e em parceria com Queen Catarina's Tea escolhemos para vós uma receita que é segundo a tradição, atribuída às damas portuguesas do séquito de D. Catarina de Bragança.

Apesar de terem sido introduzidos no séc. XVIII na corte inglesa, no famoso Tea Time, ainda hoje esta iguaria de origem portuguesa se mantém e são um verdadeiro sucesso de vendas e fabrico em Richmond.

A receita de hoje, foi retirada DAQUI e confesso que são uma verdadeira delícia.
Caracterizam-se pelo seu interior húmido com um toque especial de noz-moscada que faz toda a diferença no sabor e o crocante da massa folhada que lhe dá um toque especial.

A todas as Mulheres, desejo um Feliz Dia, não só para hoje, mas sempre!
Beijinhos,
Cristina

2018-03-07 14.54.26.jpg

 

Ingredientes:

1 base de Massa Folhada
50g Manteiga, à temperatura ambiente
50g Açúcar
1 Ovo
Raspa de 2 Limões
1c. sopa de Farinha T55
50g Farinha de Amêndoa
1c. café de Noz-Moscada
100g de Requeijão (ou queijo fresco)

Preparação:

1. Enrolar a base de massa folhada, criando um rolo compacto e cortar em 8 porções iguais.
2. Formar bolas, revestir formas, as quais não necessitam ser untadas, pois a massa folhada já tem bastante gordura (usei as formas das natas) com a massa folhada e picar com a ajuda de um garfo.
Reservar em local fresco.

2018-03-06 16.04.28.jpg

3. Numa taça, adicionar e misturar a manteiga com o açúcar até obter um creme homogéneo e fofo.
4. Adicionar o Ovo, farinhas, raspa de limão e noz-moscada. Misturar.
5. Cuidadosamente inserir o Requeijão e envolver delicadamente.
6. Deitar o preparado nas formas, mas não enchendo na totalidade.

2018-03-06 16.25.46.jpg

7. Levar ao forno pré-aquecido a 180º cerca de 25Min.
8. Após a cozedura, retirar do forno, reservar 5Min., desenformar e deixar arrefecer na totalidade numa grelha.
Depois de frias, polvilhar com açúcar em pó.

2018-03-07 14.53.33.jpg

Sugestão:
Acompanhar as famosas Maids of Honour Tarts com o Chá PU-ERH da Queen Catarina's Tea

2018-03-07 14.58.06.jpg

2018-03-07 15.00.14.jpg

2018-03-07 15.04.31.jpg

2018-03-07 15.02.58.jpg