Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simply by Cristina

Simplesmente a pura partilha de sabores e afetos...

Simply by Cristina

Simplesmente a pura partilha de sabores e afetos...

Velvet Cake...

Este é o Bolo, aquele bolo que deu origem anos mais tarde do seu aparecimento ao Red Velvet Cake, pela simples adição do corante alimentar vermelho.
O Bolo de Veludo é um bolo cuja origem remonta ao período pós - Guerra Civil, tendo como característica principal a sua textura macia, húmida e suave, daí o nome Velvet (aveludado) lhe acentar que nem uma luva.
Sabem porque é que este bolo tem esta consistência?
Porque nos seus ingredientes existem 4 ingredientes que ao entrarem em contacto uns com os outros dão à sua textura esta característica inconfundível: uma maciez suave inconfundível.
São eles o Leite e o sumo de limão que ao formarem o Buttermilk e adicionados ao Bicarbonato de sódio com o vinagre, efervescidos reagem atribuindo um toque verdadeiramente único, elevando este bolo a uma outra dimensão no mundo da pastelaria.

Hoje, a minha sobrinha Camila festeja 4 anos de vida, a princesa nº6 cá do nosso Reino.
A nossa família está em festa e se há festa, há bolo.
Este foi o bolo que fiz para marcar este dia, pois a Camila adora Bolos de Chocolate.
Na simplicidade das escolhas, mora a magia da vida!

Parabéns para a minha princesa!

2018-05-27 15.33.30.jpg

Ingredientes:
A capacidade da chávena/medida é de 200ml

2 chávenas de farinha trigo T55
1c. chá de fermento em pó para Bolos
1c. sopa de Cacau em pó
1 chávena de açúcar
4 ovos
50g de manteiga, na temperatura ambiente
1c. chá de Vinagre de sidra
1c. chá de Bicarbonato de sódio, SULDOURO NAVIRES
1 chávena de Buttermilk (200ml de leite + sumo de 1/2 Limão)

Para acompanhar:

200ml de Natas para bater
2c. sopa de açúcar em pó

Preparação:

1. Começar por deitar o leite numa chávena e juntar o sumo de limão.
Deixar descansar 15Min. para se formar o Buttermilk.
2. Misturar a farinha com o fermento e o cacau, numa taça e reservar.
3. Noutro recipiente, colocar os ovos e o açúcar e bater, até ficar uma mistura espumosa e volumosa.
4. Adicionar, depois a manteiga e mexer bem.
5. Em seguida, misturar o vinagre com o bicarbonato, deixando efervescer e juntar à massa.
6. Adicionar o Buttermilk e envolver bem, seguindo-se a mistura da farinha, a qual deve ser peneirada e só depois envolvida com uma vara de arames até ficar homogénea.
7. Untar a forma que vão utilizar, uma forma nº 22, com manteiga e polvilhar com Cacau ou farinha.
8. Pré-aquecer o forno a 180º
9. Verter o preparado do bolo para a forma e levar ao forno cerca de 35Min.
10. No final, desligar o forno, manter o bolo dentro do forno sem temperatura cerca de 5 Min. e depois retirar.
Aguardar 10Min. para a temperatura estabilizar e depois desenformar.

Depois de totalmente arrefecido, bater as natas e decorar a gosto.

2018-05-27 15.38.11.jpg

2018-05-27 15.38.56.jpg

33685695_10215556132474114_1260350327580786688_n.j

Dica:
Para transformar este Velvet Cake no Red Velvet Cake, basta adicionar corante alimentar vermelho, na quantidade desejada, no passo 5 desta receita.

Sugestão:

Receita Blue Velvet

 

Cheesecake... Light!

Já se sabe que o Cheesecake é daquelas sobremesas que não deixam ninguém indiferente!
Há aqueles que o detestam e há aqueles que o adoram! Depois, ainda há aqueles que gostando muito, muitas vezes se privam deste puro prazer que é o saborear uma fatia, por pequena que seja porque o consideram calórico!
O fator calórico é algo que nesta receita não entra!
Se são Cheesecake Lovers, mas querem uma versão nada calórica, sem forno, sem manteiga e com 0 açúcar refinado, então esta é a vossa receita!

A apresentação também marca pela diferença...isto porque quando numa mesa se juntam alguns amigos, todos eles apreciadores de Cheesecake, mas com gostos diferentes no que diz respeito ao Topping, há que contornar a apresentação tradicional. 
Bem mais prático e já nas doses ideiais, servir Cheesecake de forma individual é uma opção fantástica.
Para além de que, se forem fazer um piquenique, também o podem facilmente transportar e é uma excelente sugestão!

2018-05-26 11.10.26.jpg

Ingredientes:
Para a Base:

200g de mistura de frutos secos s/sal (usei aveia integral, noz,avelã e passas sultanas)
2c. sopa de óleo de coco OU manteiga de amendoim OU mel

Recheio:
200g Queijo Quark
150g Queijo Ricotta
3 claras, batidas em castelo
3 folhas de gelatina, para hidratar
1c. sopa Mel

Topping:

Usei:
Compota de Abóbora e Canela
Cereja
Tomate

Poderão usar fruta fresca da época, a gosto!

Preparação:

1. Numa taça, juntar os ingredientes para a base e misturar bem.
Colocar colheradas deste preparado na base dos frascos de vidro.
Reservar.
Também podem optar por usar uma forma de fundo amovível, nº22
2. Num recipiente, deitar água para hidratar as folhas de gelatina.
Reservar.
3. Bater as claras em castelo, reservar.
4. Num recipiente, envolver os 2 queijos com o Mel de forma a obter uma mistura homogénea.
5. Retirar as folhas de gelatina da água, levar ao microondas de modo a que derretam.
Apenas uns segundos.
Adicionar ao preparado anterior e envolver muito bem.
6. Juntar as claras em castelo, envolver delicadamente.
7. Quando o creme estiver bem envolvido, verter por cima da base.
Levar ao frigorífico cerca de 2h para solidificar.
Depois de solidificado, usar o vosso topping preferido, que seja compotas, curds ou simplesmente pedaços de fruta fresca.

2018-05-26 11.11.32.jpg

2018-05-26 11.09.04.jpg

2018-05-26 11.17.09.jpg

2018-05-26 11.15.28.jpg

 

Arroz Bom Sucesso - Orivárzea...

100% Nacional, o Arroz Bom Sucesso é produzido EXCLUSIVAMENTE nas bonitas Lezírias Ribatejanas pelo maior produtor de Arroz em Portugal, com uma área de 5300 hectares, na única região de produção de arroz com denominação "Indicação Geográfica Protegida".

logo Bom Sucesso.jpg

A Orivárzea, encontrou nas ensolaradas margens do Rio Tejo as condições ideais para o crescimento do mais perfeito Arroz.

947196_134051866797383_1928561835_n.jpg

Os seus grãos consistentes, conferem-lhe uma uniformidade particular, em termos de cozedura e sabor.

Todas as suas variantes, primam pela sua produção SEM qualquer tipo de produtos químicos prejudiciais à saúde humana e ao ambiente.
A sua altíssima qualidade é reconhecida por entidades certificadoras de produção e segurança alimentar, mas também pelos seus exigentes consumidores.

Este, Arroz Bom Sucesso é o ÚNICO Arroz em Portugal comercializado pelos próprios agricultores.
A sua produção é limitada, podendo por isso esgotar em algumas épocas do ano, mas não se preocupem, novas colheitas estão sempre a chegar para nos deliciar.

image001.png

Orivárzea, a sua História:

" A história da Orivárzea começa em 1997, quando um grupo de 10 dos mais importantes orizicultores da Lezíria Ribatejana decide dar as mãos e juntar as forças para produzir e comercializar um arroz de excelência com qualidades únicas, e fazê-lo chegar ao consumidor final a preço justo.

 
A rentabilização dos meios de produção, e o acerto de um projecto fundado no espírito de solidariedade e entreajuda, rapidamente atraíram novos agricultores que foram crescendo através dos anos até chegarem aos actuais 37 associados com 5000 hectares semeados. Todos Ribatejanos, todos produtores de arroz, todos fiéis aos princípios de certificação que garantem um arroz muito acima dos padrões oficiais de qualidade e com um controle absoluto do processo produtivo, desde a semente, produzida pela Orivárzea, até à embalagem na prateleira do supermercado.
 
Mas a tradição da Orivárzea nasceu muito antes de 1997. Berço privilegiado do cultivo de arroz em Portugal desde finais do século XIX, a Lezíria Ribatejana viu passar pelas suas largas planícies gerações de agricultores a quem o tempo e a prática ensinaram os segredos da orizicultura de excelência no estuário do Tejo.
 
Descendentes destes pioneiros, e com uma herança já secular na produção e comercialização de um arroz tradicional, os associados da Orivárzea entram no mercado do século XXI com pergaminhos de antiguidade e visão de futuro, fazendo desta marca uma referência na produção de arroz de grande qualidade, não só em Portugal como em toda a Europa. A qualidade do Arroz Carolino produzido pela Orivárzea na Lezíria Ribatejana é de tal forma distintiva, que para além do mercado nacional o produto é hoje exportado para os mercados da Suíça, Polónia e Bélgica.
 
Além disso, empresas tão exigentes como a Danone/Milupa e BENEO-Remy, referências no mercado da alimentação infantil, confiam hoje na qualidade do arroz Orivárzea como matéria prima selecionada para a rigorosa preparação dos seus produtos.
 
É claro que, como quase todos os produtos excepcionais, o segredo da Orivárzea está no cuidado que uma quantidade limitada permite dedicar a todas as fases da produção. É que ao contrário da generalidade das marcas de arroz disponíveis no mercado, o arroz produzido pela Orivárzea é inteiramente cultivado pelos seus associados na Lezíria Ribatejana. Sendo a sua produção limitada, e uma vez que a Orivárzea nunca adquire arroz de outros produtores, a colheita de cada ano pode esgotar no fim do Verão. A nova Colheita chega ao mercado no Outono. "
 

Obrigada, Bom Sucesso - Orivárzea, em especial ao Sr. Jorge Parreira, pela concretização desta parceria e pelo envio dos produtos com os quais farei novas receitas para o meu Blog!

33224609_1228594777275158_2476253438774607872_n.jp

1kg de Arroz Agulha
1kg de Arroz Carolino
1kg Arroz para Sushi
1kg Arroz para Risotto
500g Arroz Aromático
500g Baby Rice
500g Arroz Carolino Integral

Para mais informações, visitem:

Facebook Orivárzea

Site Orivárzea

 

Em busca do...Bolo Perfeito!

Aquele Bolo Perfeito... que fica sempre na memória, quer seja pelo momento que representou, quer seja pelo sabor ou até mesmo aquele que marca o seu autor deixa sempre o desejo de o replicar.
Aquele Bolo delicioso da nossa infância, que todos nós recordamos com saudade, deve ser das primeiras receitas que certamente aprendemos quando começamos a cozinhar/preparar doces.
Talvez a vontade de aprender surja durante a espera para lamber a colher de pau ou a espátula ainda repleta de massa crua, oferecida pela mãe ou avó, e o desejo de que o nosso bolo cresça e seja perfeito tal e qual o delas, acontece quando o bolo está dentro do forno e rezamos a todos os santinhos para que fique Perfeito!

Ora, bater os ovos com o açúcar, acrescentar a farinha e o fermento e todos os outros ingredientes para que a massa se forme é mágico. Mas, infelizmente, não é só da magia que nascem os doces mais bonitos, deliciosos e perfeitos.
Quando se trata de um bolo, é necessário seguir uma receita confiável e entender alguns dos fatores fundamentais para que ele fique lindo, delicioso e perfeito e pronto para ser devorado.

Quem nunca sofreu por causa de um bolo que não correspondeu à expetativa?
Vá, vamos lá acabar com isso!
Seguimos a partir de aqui, na busca de um Bolo perfeito!
Como? Através de um guia com Dicas básicas e Dúvidas comuns para que os nossos bolos sejam um sucesso hoje e sempre.

13912379_831833956951244_6688937942770649510_n.jpg

Receita: AQUI

DICAS BÁSICAS EM BUSCA DO BOLO PERFEITO!

1. Pré-aquecer o forno é o primeiro passo para a confecção de um bolo, sempre!
Forno frio não assa nada perfeitamente e, para crescer, a massa precisa de choque térmico.
O tempo mínimo de pré-aquecimento é de 20Min., portanto não coloquem a forma de bolo dentro do forno antes desse tempo.
A temperatura média para o cozimento de bolos é 180˚C, mas pode variar para um pouco menos ou mais, dependendo da receita que irão utilizar.
Untar a forma, logo após, é fundamental!

2. Certifiquem-se, sempre, de que os ingredientes estão à temperatura ambiente, salvo raras exceções (que vêm mencionadas na receita), considerada regular pelas condições normais de temperatura e pressão – CNTP, principalmente os Ovos, leite e manteiga.

32847930_1225014497633186_4289698586603552768_n.jp

Ingredientes... receita!
É OBRIGATÓRIO ler a receita todaaaa antes de iniciar a confeção do bolo e verificar se têm tudo o que é necessário.

Ovos!
Dar preferência aos grandes, pois fazem toda a diferença no bolo.
Os ovos servem para estruturar o bolo, dar leveza e ligam os ingredientes.
Adicionar um ovo de cada vez, e pôr um de cada vez na tigela.
Se porventura um ovo estiver podre, assim, não vai interferir com todos os demais ingredientes já adicionados.

E já que iniciamos o tema dos ingredientes, ao utilizarem o fermento em pó, verifiquem sempre a data de validade.
Este deve ser guardado em local seco e arejado. Não deve ser guardado no frigorífico.
Se usarem o fermento fresco, verificar igualmente a data de validade e este deverá ser guardado no frigorífico.
Congelar, sim ou não?
Se for por alguns dias apenas, sim, mas há que ter sempre em mente que uma vez congelado poderá eventualmente perder algumas das suas características.
Sabiam que o fermento deve ser o último ingrediente a ser adicionado à massa?
Este não deve ser batido demais, portanto incorpore-o com delicadeza até ter certeza de que a mistura está homogénea.
Para obter um bolo mais fofo, podem adicionar ao fermento em pó, 1c. café de bicarbonato de sódio!

 

3. Certifiquem-se das medidas!
Xícaras, canecas, copos, mas se a receita for em gramas, melhor!

Antes de começar a preparar o bolo, faça o “mise-en-place”isto é, separar todos os ingredientes, medidos, incluindo os utensílios.
As quantidades também têm de ser respeitadas porque 5g, que sejam a mais ou a menos fazem toda a diferença nas receitas de pastelaria.

2016-05-22 09.49.08.jpg

Receita: Bolo Mágico

FORMAS: Tamanho a escolher!
O tamanho da forma é tal e qual como os jeans!
Tem que ser certinho e no tamanho indicado nas receitas, de preferência, as das receitas já testadas!

Se utilizamos uma forma muito pequena, a massa vai ficar demasiado alta e, como tal, o bolo coze rapidamente por cima e não coze no interior.
Por sua vez, se utilizarmos uma forma grande tendo em conta a quantidade de massa, o bolo coze mais rápido do que o tempo indicado na receita e, além de ficar baixo, o risco de queimar é enorme.

Qualquer que seja a forma escolhida, não devemos encher a forma mais de ¾.
Se sobrar massa fazemos outro bolo, mas não devemos cair no erro de encher em demasia...

4. Peneirar todos os ingredientes secos, antes de os adicionar. Sabem porquê?
Os ingredientes secos ficarão mais leves, aerados.
A farinha absorve humidade, dessa forma, poderá criar grumos, que devem ser eliminados.
Caso contrário, no momento em que entram em contato com os líquidos, ficarão encapsulados e poderá ser tarefa difícil dissolvê-los.

peneirando-ingredientes.jpg

 

Colocaram o bolo dentro do forno?
Ótimo... aguentem firmes e não abram a porta nos primeiros 20Min. ou até mesmo terminar o tempo, pois o melhor segredo para um bolo assar lindamente é deixar que ele viva esse processo sozinho, feliz e bem quentinho lá dentro.
A maioria dos fornos tem luz e, por isso, não há necessidade de os abrir para verificar o aspeto do bolo.

5. Troca de ingredientes.

Utilizar o tipo de farinha errado num bolo pode ser "fatal".
Por regra, a variedade de farinhas é tão vasto que, numa primeira leitura, pode pensar que é indiferente. Mas não o é!
Respeite a farinha que foi usada numa determinada receita, em caso de troca o resultado poderá não corresponder á expetativa!
Outro ponto importante: se não tiver atenção ao facto de a farinha conter ou não fermento, pode levar a que o bolo não cresça por não ter adicionado fermento ou obter um bolo que cresceu demasiado porque acrescentou fermento quando a farinha que utilizou já continha fermento.

5.jpg

Receita: Pandoro Proteico

6. Quantidades de ingredientes a OLHÓMETRO!

Se não adicionar um ingrediente na quantidade certa, como por exemplo a farinha suficiente, a massa vai ficar muito húmida e a base do bolo fica enqueijado!.
Se, pelo contrário, adicionar farinha em demasia, o bolo vai ficar pesado em vez de fofo.
Por isso, há que ter especial precisão na pesagem da farinha, açúcar para evitar este erro e deixar para outras ocasiões a famosa técnica do "olhómetro".

7.Teste do palitinho podemos fazer? Sim e Não! 
Pois é... se espeta o palito, o gás que está dentro da massa sai e o bolo afunda, baixa, murcha!
O que deve fazer é com a ponta do dedos pressionar ao de leve o bolo, se o bolo voltar ao tamanho original de antes de espetar, está assado.
Quando o bolo está cru, o dedo ficará com resquícios de bolo e ficará levemente afundado...
Mas, se utilizar o palitinho...deve apenas ter o cuidado de verificar no centro do bolo e não apenas nas laterais porque o centro demora mais a cozer.
Abrir somente quando estiver bem próximo do tempo total que a receita solicita...

8. Evitem choques de temperatura.
Não tirem o bolo repentinamente do forno.
Vou passar a explicar: Desligou o forno e o seu bolo está lindo!
Não tire o bolo de lá de dentro.
Desligue o forno, deixe o forno entreaberto e o bolo uns minutinhos lá dentro.
Se o bolo sofrer com a queda de temperatura, principalmente no inverno, o bolo pode baixar.
Bancadas frias são o terror dos bolos!
Coloquem um pano por baixo da forma, nunca em contacto direto com a bancada.
As correntes de ar, também são inimigas!

2016-10-11 11.39.41.jpg

Receita: Bolo Beirão

9. Não esquecer!
FORNOS:

Cada forno é um forno!
Depende do fabricante, de ajustes... Nem todos têm o mesmo desempenho... 
Aconselho a terem uma boa relação com o vosso forninho!

TEMPOS:

Se a receita sugere 40 minutos, não fiquem presos a esse tempo!
Fiquem de olho no vosso bolo e vão ajustando aos vossos gostos.
Dica: quando notarem que o bolo se está a soltar das laterais da forma, ele está pronto!

2016-05-27 19.22.48.jpg

Receita: Bolo Nestum

DÚVIDAS COMUNS:

1. Porque é que quando faço um bolo, ele sobe ao centro e parece uma montanha?
Ana, Sintra

Alguns bolos possuem mais água e mais gordura e, consequentemente, são mais húmidos.
Por isso, é normal que eles abram no topo enquanto assam e isso é um bom sinal, significa que ele deu certo!

Mas, se quiser usar esse bolo para fazer um bolo recheado depois de pronto e para isso precisar dele completamente lisinho, a dica é bater com a forma duas vezes na bancada com firmeza para eliminar os buracos de ar, antes da ida ao forno.
Mas, antes...não deitar a massa ao centro da forma, mas sim em círculos desde o extremo para o centro.

2. O que devo fazer para que o meu bolo cresça leve e fofo?
Maria Francisca, Coimbra

Além das dicas básicas citadas acima, existe um fator fundamental para que o bolo cresça lindamente.
Nunca bata a massa em excesso, depois de ser adicionada a farinha.
Lembrem-se de que é uma receita de bolo, não de pão, portanto o glúten não pode ser desenvolvido nesta massa.
Ao bater demais essa proteína torna-se mais elástica e o resultado é um bolo com aspecto “vincado e enqueijado".

A dica é incorporar a farinha apenas até que a massa se torne homogênea.
No caso dos bolos sem glúten, não há qualquer problema em bater a massa, já que a farinha utilizada nas receitas não contém a tal proteína.

3. Como obter um bolo húmido?
Helena, Vila Real

Os bolos que têm como ingredientes o óleo ou leite, até mesmo courgette ou um puré de maçã, iogurte na massa são, geralmente, mais húmidos.
Mas, na verdade, o tempo certo dentro do forno é crucial.

Se quiserem que o bolo seja mesmo húmido podem usar uma calda depois de pronto...

4. Porque é que o meu bolo de cenoura fica meio embatumado, parece cru?

Antes de mais nada, tenham sempre em atenção as quantidades de ingredientes.
Uma cenoura média pode ser grande para mim e pequena demais para vocês, portanto a pesagem é fundamental para que uma receita seja sempre bem sucedida.
Invistam numa balança digital ou num maravilhoso Robot de Cozinha e vão ver como vale a pena. ;)

5. Qual a dica para desenformar os bolos?
Patrícia, Porto

Assim que desligar o forno, não retirar de imediato o bolo do forno, segurem a ansiedade e esperem até que ele arrefeça um pouco. (Ver Ponto 6, acima!)
A não ser que a receita peça para desenformar rapidamente, como alguns pães de ló, o melhor é tirar o bolo da forma quando frio.
Ah, e é claro: a forma deve ter sido muito bem untada e enfarinhada (ou polvilhada com cacau, se for um bolo de chocolate) para ajudar nesse processo, mas lembrem-se de retirar os excessos do pó, porque isso pode acabar por dificultar o desenformar.

Se não puder usar manteiga para untar a forma e não quiser utilizar óleo, há algo inusitado que substitui muito bem esses dois: forrar a forma com papel vegetal!

Outra dica preciosa é desenformar o bolo assim que ele estiver frio.
Nada de deixá-lo a noite inteira dentro da forma... Principalmente se o bolo for mais molhadinho, já que a humidade vai agarrar na forma toda.

20958063_vZVry.jpeg

Receita: Pão de Ló de Amêndoa

Nota:

Este artigo estará sujeito a alterações, para que fique mais completo!

Cheesecake Brigadeiro...

Doce e floral, assim é a combinação perfeita deste Cheesecake para o Dia da Mãe...
Não existe amor tão verdadeiro como o amor de uma Mãe

Gosto de decorações rústicas, simples e inspiradas na Mãe Natureza!
Gosto de celebrações de vidas, de pessoas inspiradoras e de homenagens a pessoas que são importantes e insubstituíveis na minha vida!
Gosto da Primavera, dos dias solarengos, do tempo quente, das flores e AMO a minha Rosa, a minha Mãe...
Adoro ver o seu sorriso, adoro os seus beijos, os abraços e o AMOR único que nos une...
Adoro a sensação de ligar momentos e celebrações a pessoas, memórias e até a sabores...
Sinto sempre e cada vez mais, uma necessidade vital, esse dom de me ligar a pessoas de bem e a lugares que ficam na minha história...
Faço questão de criar histórias cheias de cores, amores e sabores...porque um dia serão essas histórias que vão transformar-se em memórias, memórias de mim...
Gosto de cuidar dos meus, como se fosse de mim que estivesse a cuidar, porque assim o é...
Nestes dias que o calendário marca, há sempre um misto de alegria, felicidade e nostalgia:
Alegria e felicidade por ter sido abençoada com a melhor Mãe que Deus poderia ter escolhido para mim!
Nostalgia porque recordo com SAUDADE aquela que também foi e é a minha segunda Mãe: a minha querida Avó!

A nossa vida é um dom precioso que nos foi concedido pelas nossas Mães e como tal, devemos cuidar delas, amá-las, tal como elas sempre fazem connosco.

Mãe, minha Rainha...
OBRIGADA

2018-05-06 09.33.00.jpg

Ingredientes:

Para a Base:
250g flocos de Aveia Integral
100g Ameixas secas, sem caroço
100g Manteiga de Amendoim
2c. sopa de Mel

Preparação:
1. Colocar todos os ingredientes no copo e programar 20Seg./Vel.6
2. Numa forma nº24 de fundo amóvível, forrar com papel vegetal.
Verter o preparado e forrar todo o fundo.
3. Levar ao forno pré-aquecido a 200º/10Min.
Retirar e reservar.

Para o Recheio:
500g Queijo Fresco
150g Açúcar em pó
3 Iogurtes naturais
5 folhas de gelatina

Preparação:
1. Demolhar as folhas de gelatina em água.
Reservar.
2. No copo, deitar um iogurte.
Programar 2Min./70º/Vel.2
3. Escorrer as folhas de gelatina e adicionar ao iogurte.
15Seg./Vel.3
4. Adicionar os restantes ingredientes e programar 25Seg./Vel.4
5. Verter o preparado sobre a base e levar ao frigorífico 2h para solidificar.

Para a Cobertura Brigadeiro:
1 pacote de 200ml de Natas
1 lata de leite condensado
200g de Chocolate para Culinária

Preparação:
1. Num tacho, deitar as natas e deixar levantar fervura.
Retirar do fogo e deitar o Chocolate partido em pedaços.
Mexer bem até ficar uma mistura bem homógenea.
2. De seguida, adicionar o leite condensado e misturar bem.
3. Verter o preparado de brigadeiro sobre o Cheesecake já solidificado.
Levar novamente ao frigorífico até ao momento de servir, 2h.
Decorar a gosto.

2018-05-06 09.33.36.jpg

2018-05-06 09.36.09.jpg

2018-05-06 09.38.40.jpg

2018-05-06 09.39.56.jpg

 

Pão Italiano...um Pão Rústico!

Existem por esse mundo fora, centenas de receitas de Pão Italiano e na realidade não existe o Pão Italiano!
Cada região da Itália faz o seu pão de acordo com as características próprias de cada região e com a sua receita peculiar.
É frequentemente apelidado de Pão Italiano, o simples Pão Francês ou até mesmo o Pão Sovado.
Basta fazermos uma pesquisa pela Internet e são imensas as opções possíveis.
Contudo, se levarmos essa pesquisa mais a fundo chegamos à conclusão de que este Pão se caracteriza por ter uma crosta dura e crocante quando ainda quente, um miolo firme com pequenos alvéolos.
É um pão que apesar de ter um miolo firme, não deixa de ser macio e algo que para mim é de extrema importância: não esfarela.
É, assim... puro prazer a cada dentada, é ideal para ser molhado no azeite e pode ainda receber camadas de manteiga, patês ou compotas...assim como ser usado como "recipiente" para sopas ou um belo ensopado de bacalhau.
Este é um pão que demora um bocadinho até estar pronto e para os menos pacientes já é um aspeto menos positivo, mas se eu vos disser que este pão tem a durabilidade de 5 dias, após a cozedura, já vos convenço a experimentar?

2018-05-04 18.19.13.jpg

Ingredientes:
1ª Massa:

33cl Cerveja (usei cerveja clara)
1 saqueta de 7gr Fermento em pó Activa Vita D - LALLEMAND
300g farinha de Centeio
10g Flor de Sal, SALINAS CORREDOR DO SOL

Preparação:
1. No copo, deitar a Cerveja e o fermento.
Programar 2Min./37º/Vel.2
2. Adicionar o Sal e a farinha.
Amassar 3Min./Vel. Espiga
3. Retirar para um recipiente, tapar com película aderente e levar ao frigorífico durante 12h.

Nota: Poderão sentir um cheiro mais intenso devido ao uso da Cerveja, contudo o sabor não se notará no final!

Após as 12h...
Retirar a 1ª Massa e deixar a temperatura ambiente, enquanto prepara...

Ingredientes:
2ª Massa:

400ml Água fervida e arrefecida
1 saqueta de 11g Fermento em pó Activa Vita D - LALLEMAND
1c. chá de Açúcar
10g Flor de Sal, SALINAS CORREDOR DO SOL
600g Farinha T55

Preparação:
1. No copo, deitar a Água, o fermento e o Açúcar.
Programar 3Min./37º/Vel.2
2. De seguida, adicionar o sal e a farinha.
Programar 3Min./Vel.Espiga
Retirar para a bancada que deve estar polvilhada com farinha, adicionar a esta 2ª Massa a 1ª e amassar durante 2Min. com as mãos até que ambas estejam bem misturadas.
3. Moldar numa bola única, ou no formato desejado.
Colocar no tabuleiro que vai ao forno e deixar descansar 30Min.

Após esse tempo de descanso, pré-aquecer o forno a 220º/10Min.
Borrifar o pão com Água, dar uns cortes superficiais no topo, reduzir a temperatura para 200º e levar o Pão a assar durante 20-25Min.

2018-05-04 18.22.34.jpg

2018-05-04 18.21.56.jpg

2018-05-04 18.18.50.jpg