Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Simply by Cristina

Homemade Food & Photography

Simply by Cristina

Homemade Food & Photography

Tarte de Cereja...

Todos os anos elas pintam as árvores e aguardamos ansiosamente pelo dia da apanha. Cá por casa também temos duas cerejeiras bébés, com algumas cerejas mas nada que ainda permita uma colheita em quantidade suficiente para fazer uma qualquer receita.
Contudo, existem sempre os amigos que partilham connosco um pouco do que têm e isso é sem dúvida alguma uma demonstração de amizade.

S., a amiga que partilhou comigo as suas cerejas, vermelhas carnudas e muito saborosas. Comi algumas, saboreei e depois ... não resisti em usar uma parte delas para fazer esta Tarte de Cereja, simples, mas tão deliciosa.

A S. é minha amiga, não de sempre, porque nos conhecemos há 4 anitos, mas é daquelas pessoas que quero manter na minha vida. Ela é para mim um exemplo de amiga que está sem se impor, uma mãe excepcional e dedicada em pleno aos seus filhotes e a esposa do seu marido  que sei que o A. tem imenso orgulho. Basta estar com eles para perceber que estão todos unidos num círculo de AMOR. Tal como eu e os meus e não há nada mais importante que a família que construímos.
OBRIGADA, minha amiga.

E para mimar a família, sai esta Tarte de Cereja com o ingrediente mais importante: AMOR!

5.jpeg

Ingredientes:

Massa:

300g de farinha T55
150g de margarina (esta deve estar bem fria)
100ml de água fria

 

Recheio:

 

100g de açúcar amarelo
2c. de sopa de amido de milho
300
g de cerejas descaroçadas
2c. de sopa de Licor Beirão

Preparação:

1. Começar por colocar num recipiente as cerejas com o licor beirão e o açúcar.
Reservar por 30Min.

2. Num recipiente colocar todos os ingredientes da massa e misturar com as mãos, fazendo uma bola, envolver numa película aderente e leve-a ao frigorífico para repousar enquanto faz o recheio.
(Se usarem um robot de cozinha, basta programar 20seg./vel. 5)

3. Num tacho misturar a maisena com a mistura das cerejas e envolver, pouco a pouco, mexendo para garantir que não fica com grumos.

Levar ao lume, durante uns 7 minutos, para espessar o molho. Na fervura, o molho estará a fazer bolhas grandes. No teste da colher, deve ter alguma densidade, deve agarrar-se à colher e com a gota a oferecer alguma resistência (ponto de pérola).

4. Retire do lume e do tacho. Colocar num recipiente de vidro e deixar arrefecer por completo.

5. Divida a massa em duas partes, tendo uma das metades um pouco mais do que a outra. Estenda a massa maior em círculo (polvilhe com farinha sempre que necessário) e forre uma tarteira de fundo amovível com 26cm de diâmetro, garantindo que as paredes da tarteira estejam cobertas até cima.

6. Verta o recheio e alise.

7. Estender a outra metade da massa e colocar a massa inteira, fazendo golpes em forma de sol. Aparar as pontas e com esses pedacinhos de massa fazer uma rosinha para colocar ao centro.
Pressionar muito bem as extremidades para juntar as duas massas e use os restos de massa para fazer uma junção mais forte, se necessário.  Com a ponta dos dedos, marque toda a junção, para dar um efeito mais bonito e selar bem.

8. Leve a forno pré-aquecido a 180º durante 35 minutos ou até atingir o ponto de cozedura desejado.
Retirar do forno e deixar arrefecer.

1.jpeg

Sugestão:

Acompanhar com uma bola de gelado ou natas.

3.jpeg

Apreciar cada dentada. ;)

2.jpeg

 

 

 

 

1 comentário

Comentar post